Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Descarte de micros j preocupao mundial
País: Brasil
Fonte: www.reciclaveis .com.br
Data: 7/2004
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
deciso da Samsung de eliminar gradualmente o uso de substncias txicas na fabricao de aparelhos partiu de um estudo do Greenpeace, que testou TVs e celulares da empresa e encontrou elementos considerados nocivos, como retardantes de combusto usados em circuitos eletrnicos. Segundo John Butcher, do Greenpeace, trata-se de compostos txicos, persistentes (as molculas so degradadas lentamente) que se acumulam no corpo humano e de animais. Na pesquisa, que, explica o Greenpeace, tambm testou produtos de outros fabricantes, foram encontrados ftalatos, retardadores de chama bromados e outras substncias que, alm de agressivas ao ambiente, oferecem riscos sade das pessoas.

"O retardador de chama bromado, usado no circuito impresso, por exemplo, pode causar problemas hormonais", diz Butcher. "J o ftalato, usado em componentes eletrnicos para tornar o PVC mais malevel, encontrado em cabos de computadores, causa problemas no sistema reprodutor".

Estes e outros problemas dizem respeito apenas exposio do ser humano a substncias presentes em aparelhos. De acordo com Butcher, um dos objetivos do Greenpeace evitar o acmulo de e-lixo no meio-ambiente.

"Estas e outras substncias so altamente poluentes, dentro e fora de casa. O problema pode parecer pequeno, mas este um produto cuja produo aumenta e cada vez mais descartado. Isso, sim, se torna um problema srio".

ONU pede aos pases que reciclem seus computadores

No mundo, cerca de 130 milhes de computadores entram no mercado a cada ano. No ano de 2002 j eram mais de 1 bilho de mquinas em circulao em todo o planeta. A preocupao com o acmulo de todo esse material fez com que a Organizao das Naes Unidas (ONU) resolvesse tomar providncias. Em maro, a entidade pediu aos governantes do mundo todo que adotem medidas que incentivem a reciclagem de computadores devido ao impacto dos componentes das mquinas no meio ambiente.

Para abalizar o pedido, a ONU divulgou uma pesquisa com dados alarmantes sobre a periculosidade das peas presentes nos computadores. Segundo a ONU, a fabricao de um micro que pesa 24 quilos exige, no mnimo, dez vezes mais este peso em combustvel fssil e produtos qumicos. Os pesquisadores concluram tambm que a fabricao de um micro e seu monitor precisa de 240 quilos de combustvel, 22 quilos de produtos qumicos e 1,5 tonelada de gua, ou seja, o peso de um carro.

Como resultado prtico da pesquisa, 13 pases, a maioria deles na Europa, aprovaram as normas que prevem a obrigatoriedade de reciclar computadores. Os EUA, no entanto, ficaram de fora - como de hbito - mesmo sendo os maiores consumidores de micros do mundo. S para se ter uma idia do perigo: nos EUA as vendas de computadores crescem cerca de 10% ao ano e estudos estimam que mais de 300 milhes de desktops e laptops se tornaro obsoletos por l em poucos anos. Somado este dado j conhecida prtica de descarte dos americanos, os ambientalistas tero ainda muito trabalho de convencimento pela frente.

Enquanto isso, so criadas campanhas como a "Computer take back" , que tem como intuito principal dar sumio (reciclando, de preferncia) nos dejetos tecnolgicos antes que eles acabem em montanhas de sucatas de pases do Terceiro Mundo. Fotos divulgadas pela campanha mostram crianas chinesas separando peas de computadores. Infelizmente, segundo a Basel Action Network, apenas 10% dos computadores (e componentes de) usados no mundo passam por algum processo de reciclagem. O que acontece com o resto?

No Brasil, segundo Lercio Vasconcelos, engenheiro, professor e autor de vrios livros de informtica, ainda no h motivo para alarde.

"Existem empresas que compram sucata para tirar o ouro dos conectores. No Brasil o problema do lixo tecnolgico ainda no to srio, porque a informatizao recente. E aqui temos falta de peas para reposi