• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Alemanha - Pesquisa de opinio pblica revela alto nvel de apoio s questes ambientais
País: Alemanha
Fonte: WARMER BULLETIN ENEWS #27-2004
Data: 10/4
Enviado por: Kit Strange - Editor, Warmer Bulletin
Curiosidade (texto):
Alemanha - Pesquisa de opinio pblica revela alto nvel de apoio s questes ambientais

Apesar de outros interesses econmicos e sociais, o meio-ambiente continua sendo uma prioridade para muitos Alemes. Nossos colegas da Embaixada Britnica em Berlin relatam que a pesquisa subsidiada pelo governo revela que 92% apoiaram a proteo ambiental, apesar de o meio-ambiente ter sido considerado como o terceiro maior problema social. A preocupao com os perigos da alterao das condies meteorolgicas est crescendo, em comparao com uma pesquisa pblica semelhante realizada em 2002 e um nmero cada vez maior de entrevistados apoiaram a liderana da Alemanha na Unio Europia para lidar com as alteraes meteorolgicas. Muitos apoiaram a energia elica, enquanto que a maioria foi contra o imposto ecolgico. A pesquisa pode ser vista Internet em Alemo.

A pesquisa apontou que a conscincia ambiental permaneceu estvel comparado aos anos anteriores. 92% dos entrevistados consideraram a proteo ambiental como "muito importante" ou "razoavelmente importante". A conscincia do termo desenvolvimento sustentvel baixo, 22%, mas est crescendo em relao s pesquisas anteriores. Apenas 16% dos entrevistados afirmaram conhecer as iniciativas da Agenda 21 Local em sua regio.

18% dos entrevistados consideraram a preocupao ambiental como a rea de maior problema na Alemanha (contra 4% em 2002). O meio-ambiente saiu, portanto, do quarto lugar (em 2000 e 2002) para ocupar o terceiro lugar, junto com a justia social. As principais preocupaes continuam sendo o desemprego, seguido da situao econmica.

Um nmero cada vez maior de entrevistados acham que a Alemanha deveria assumir a liderana na Unio Europia no combate s alteraes meteorolgicas (56%, contra 9% em 2002). 53% consideraram a ameaa das alteraes meteorolgicas "extremamente importante" ou "muito importante" para eles e para suas famlias (contra 44% em 2002). Apenas 16% consideraram a ameaa como "pouco importante" ou "no importante" (contra 21% em 2002).

O apoio ao imposto ecolgico da Alemanha est diminuindo. 58% responderam que eram contra o imposto (52% em 2002), enquanto que a porcentagem de defensores caiu de 26% para 3%. A energia elica popular: 70% apoiaram a construo de novos parques elicos; 30% se posicionaram contra. Enquanto 53% estariam preparados para morarem perto de um parque elico, 47% no estariam. Os alemes tambm esto divididos sobre se as turbinas elicas degradam o campo; metade dos entrevistados acha que sim, a outra metade discorda.

82% dos entrevistados em toda a Alemanha consideraram a qualidade de seu meio-ambiente local "muito boa" ou "boa" (semelhante a 2002). 80% dos habitantes da Alemanha Oriental consideraram seu meio-ambiente local "muito bom" ou "bom". Este nmero subiu uniformemente de 4% logo aps a reunificao em 1991.

Em seu prprio bairro, 60% se sentiam afetados pelo barulho da rua, 57% pelos vapores de escapamento, 43% pelos vizinhos barulhentos, 32% pelo barulho dos avies e 20% pelo barulho do trem (entrevistados que se sentem extremamente afetados, afetados ou levemente afetados). Esses nveis esto mais baixos do que os revelados nas pesquisas anteriores.

A energia nuclear ocupou a primeira posio numa lista de 5 perigos ambientais, com 59% respondendo que ela oferece um srio risco a eles e s suas famlias. A alterao meteorolgica ocupou a segunda posio, seguida dos alimentos geneticamente modificados, da poluio dos rios e da poluio causada pelo trfego nas estradas.

74% dos entrevistados reconheceram o selo de qualidade dos alimentos orgnicos da Alemanha e 83% reconheceram o selo de qualidade ambiental "Anjo Azul". Cerca de metade dos entrevistados disse que esses selos influenciavam suas decises no momento da compra. 88% disseram que compraram produtos com baixo consumo de energia, apesar do custo extra inicial. 42%<