Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:







Curiosidades


Assunto: Efeitos do Mercrio
País: Brasil
Fonte: www.ambientebrasil.com.br
Data: 5/2005
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
O mercrio, apesar de ser um elemento natural que se encontra na natureza, pode ser encontrado em baixas concentraes no ar, na gua e no solo.

Consequentemente o mercrio pode estar presente, em algum grau, nas plantas, animais e tecidos humanos. Quando as concentraes do mercrio excedem os valores normalmente presentes na natureza, entretanto, surge o risco de contaminao do meio ambiente e dos seres vivos, inclusive o homem.

O mercrio o nico metal lquido temperatura ambiente. Seu ponto de fuso -40C e o de ebulio 357C. muito denso (13,5 g/cm3), e possui alta tenso superficial. Combina-se com outros elementos como o cloro, o enxofre e o oxignio, formando compostos inorgnicos de mercrio, na forma de p ou de cristais brancos. Um desses compostos o cloreto de mercrio, que aparece nas pilhas secas e ser abordado no presente trabalho. Esse composto prejudica todo o processo de reciclagem se no for retirado nas primeiras etapas de tratamento.

Embora muitos fabricantes afirmem o contrrio, a maioria das pilhas zinco-carbono possui mercrio em sua composio, proveniente do minrio de mangans. Apenas atualmente alguns desses fabricantes tm encontrado solues para evitar o uso deste metal. O mercrio tambm se combina com carbono em compostos orgnicos.

utilizado na produo de gs cloro e de soda custica, em termmetros, em amlgamas dentrias e em pilhas.

O mercrio facilmente absorvido pelas vias respiratrias quando est sob a forma de vapor ou em poeira em suspenso e tambm absorvido pela pele. A ingesto ocasional do mercrio metlico na forma lquida no considerada grave, porm quando inalado sob a forma de vapores aquecidos muito perigoso. A exposio ao mercrio pode ocorrer ao se respirar ar contaminado, por ingesto de gua e comida contaminada e durante tratamentos dentrios. Em altos teores, o mercrio pode prejudicar o crebro, o fgado, o desenvolvimento de fetos, e causar vrios distrbios neuropsiquitricos.

O sistema nervoso humano tambm muito sensvel a todas as formas de mercrio. Respirar vapores desse metal ou ingeri-lo so muito prejudiciais porque atingem diretamente o crebro, podendo causar irritabilidade, timidez, tremores, distores da viso e da audio, e problemas de memria. Podem haver tambm problemas nos pulmes, nuseas, vmitos, diarria, elevao da presso arterial e irritao nos olhos, pneumonia, dores no peito, dispnia e tosse, gengivite e salivao. A absoro pode se dar tambm lentamente pela pele.

No Brasil, os valores admissveis de presena do mercrio no ambiente e nos organismos vivos so estabelecidos por normas que estabelecem limites de tolerncia biolgica. A legislao brasileira atravs das Normas Regulamentadoras (NRs) do Ministrio do Trabalho e a Organizao Mundial de Sade e atravs da Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT NBR10004) estabelece como limite de tolerncia biolgica para o ser humano, a taxa de 33 microgramas de mercrio por grama de creatinina urinria e 0,04 miligramas por metro cbico de ar no ambiente de trabalho. O mercrio ocupa lugar de destaque entre as substncias mais perigosas relacionadas nessas normas. Por sua vez a norma regulamentadora NR15, do Ministrio do Trabalho, que trata das atividades e operaes em locais insalubres, tambm lista o mercrio como um dos principais agentes nocivos que afetam a sade do trabalhador.

Em 1988, o consumo de mercrio americano foi de 1755 t. Deste total, 13% (225 t) foi usado na produo de baterias, dos quais 73% (173 t) foram usados na produo de baterias de xido de mercrio, e aproximadamente 126 t na produo de baterias para aplicaes mdicas, militares ou industriais. Portanto, ao menos 56% do mercrio usado na produo de baterias usado em baterias "no-domsticas".

Ao contrrio do chumbo e do cdmio, espera-se que a quantidade de mercrio consumido n