Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Papel: Valor das aparas
País: Brasil
Fonte: www.setorreciclagem.com.br
Data: 7/2005
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Trabalho em uma grfica e vendemos nossas aparas para a reciclagem. A recicladora diz que o papel couch tem valor menor. Esta informao est correta?
Alexandre Oliveira

Est correta Alexandre.
E isto se deve ao revestimento que deixa o papel couch com aquele bom acabamento caracterstico.

O Amauri da Aparas Carvalho (www.aparascarvalho.com.br) comenta que o problema a perda que se tem durante o procedimento. "O papel couch um papel mais denso "pesado" e isto por conta da grande CARGA MINERAL que este produto recebe na sua fabricao, com o objetivo de ser um papel mais nobre, por isso at um papel mais caro como produto final (para os grficos), mas quando vira sucata, ele comprado por um preo mais baixo, pois aquela carga mineral (que faz "pesar" mais as aparas) ser PERDIDA na reciclagem.

O Mauricio da Piazzetta Com. de Aparas de Papel (www.piazzetta.com.br) completa:
"Um teste que pode ser feito pegar um pedao de papel couch e de sulfite e misturar com gua separadamente em um liquidificador caseiro para constatar que a massa do couch fica meio "podre", ocasionando grande perda nas fibras do papel.

Segue uma lista de tipos de aparas classificados pelos recicladores, retirado do site Curupira - www.curupira.org.br
DEFINIO PARA IDENTIFICAO DE PAPIS USADOS E APARAS

BRANCO I
Aparas, mantas e restos de bobinas de papis brancos, sem impresso de espcie alguma, sem revestimento ("coating"). Teor mximo de umidade: 10%. Teor mximo de impurezas: 0%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Pr-consumo.

BRANCO II
Formulrios contnuos de papel branco, usados, sem papel carbono entre folhas e sem revestimento carbonado. Teor mximo de umidade: 10%. Teor mximo de impurezas: 2%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Ps-consumo.

BRANCO III
Aparas, mantas e restos de bobinas de papel imprensa e jornal, sem impresso de espcie alguma. Teor mximo de umidade: 10%. Teor mximo de impurezas: 0%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Pr-consumo.

BRANCO IV
Papis brancos usados de escritrio, manuscritos, impressos ou datilografados, cadernos usados sem capas, livros sem capa e impressos em preto. Teor mximo de umidade: 10%. Teor mximo de impurezas: 5%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Ps-consumo.

BRANCO V
Aparas de papis brancos, mantas e restos de bobinas, com percentagem mnima de impresso ou com revestimento ("coating"). Teor mximo de umidade: 12%. Teor mximo de impurezas: 25%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Pr-consumo.

BRANCO VI
Igual ao BRANCO IV, podendo porm conter papis coloridos na massa. Teor mximo de umidade: 10%. Teor mximo de impurezas: 5%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Ps-consumo.

KRAFT I
Aparas de papel kraft natural resultantes da fabricao de sacos multifolhados, sacos de papel kraft refugados por defeitos de fabricao ou no utilizados. Teor mximo de umidade: 10%. Teor mximo de impurezas: 1%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Pr-consumo.

KRAFT II
Sacos mutifolhados usados de papel tipo kraft, com fibras e cores diversas. Sem escolha ou seleo. Teor mximo de umidade: 15%. Teor mximo de impurezas: 5%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Ps-consumo.

KRAFT III
Sacos mutifolhados usados, de papel kraft natural, principalmente de cimento, misturados, sem batimento, escolha ou seleo. Teor mximo de umidade: 15%. Teor mximo de impurezas: 17%. Teor mximo de materiais proibitivos: 3%. Ps-consumo.

CARTES DE PASTA MECNICA (APARAS PARAN)
Aparas de artefatos usados de carto produzidos integralmente de pasta mecnica. Teor mximo de umidade: 12%. Teor mximo de impurezas: 0%. Teor mximo de materiais proibitivos: 0%. Pr-consumo.

JORNAIS I
Jornais velhos. Teor