Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Reciclagem do Lixo Orgnico
País: Brasil
Fonte: www.ambientebrasil.com.br
Data: 7/2005
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Por Renato Emilio Coimbra Um dos problemas que vem atormentando grande nmero de Prefeitos em todo o Brasil o destino do lixo produzido pela populao. Logo chegar o momento em que estaremos completamente inundados pelos resduos. Todas as grandes cidades e proporcionalmente as pequenas tm procurado resolver os problemas da eliminao dos resduos urbanos, tanto de esgotos como dos efluentes das depuradoras. Os aterros sanitrios apresentam-se como solues antiecolgicas. Se os resduos so incinerados, surge o problema da poluio do ar e o descarte das cinzas. Para o lodo dos esgotos, inabordvel pelo processo de incinerao, ainda no se encontrou uma soluo que nos proteja sob o posto de vista ecolgico. No caso particular do lixo orgnico domstico, sua coleta extremamente onerosa, local para bota fora, exigncias e multas dos rgos destinados preservao do meio ambiente, resistncia dos municpios vizinhos s grandes cidades em ceder terrenos para novos aterros sanitrios, procura de restos de comida entre os detritos por pessoas carentes, proliferao de ratos, insetos, enfim uma srie de problemas que precisam urgentemente ser resolvido em suas administraes. O municpio de Pindamonhangaba d um exemplo digno de ser imitado pelos demais, tendo inclusive recebido por duas vezes o prmio como campeo mundial de reciclagem. As embalagens de alumnio, plsticos, papel, papelo e outros materiais esto sendo reaproveitados nas indstrias, oferecendo trabalho e renda aos catadores, diminuindo o custo da coleta e aliviando os aterros sanitrios, a poluio do lenol fretico, nascentes, rios e crregos. Toda essa problemtica pode ser resolvida com a utilizao das minhocas, que em seu trabalho contnuo e silencioso, transforma toda e qualquer matria orgnica em decomposio, inclusive o lodo das estaes de tratamento de esgotos, em excelente adubo orgnico, o HMUS. Haja visto que algumas administraes italianas, (Pistoia, Forlimpopoli, Carpi e outras), em Berna na Sua, So Francisco, EUA e no Japo existem importantes instalaes que transformam diariamente mais de 2000 toneladas de cavacos de madeira e outros resduos, utilizando as minhocas em sus eliminao. H ainda a ressaltar que a utilizao das minhocas absolutamente inodora, pode ser instalada em qualquer lugar e qualquer material orgnico em decomposio, seja esterco, lixo ou lodos residuais no emitiro nenhum odor a partir de 24 a 36 horas posteriores colocao das minhocas na quantidade adequada. Contudo no Brasil s temos ouvido falar na reciclagem do LIXO INORGNICO, que representa em mdia 20% do total domstico coletado. Por que no reciclar tambm o ORGNICO BIODEGRADVEL, mais poluidor, e que representa cerca de 80% do total? Se a populao fosse orientada e estimulada a recicl-lo em seu prprio domiclio o talvez o problema estivesse solucionado. Esta seria naturalmente uma condio ideal, porm inatingvel pela impossibilidade de alguns, como os edifcios de apartamentos, mas que ira minimizar o problema, isso temos absoluta certeza, principalmente nas pequenas cidades onde o nmero de edifcios em condomnio reduzido. A reciclagem domiciliar mais simples do se imagina. Basta separar, os materiais biodegradveis como descarte de verduras, cascas de frutas, p de caf, erva de chimarro, aparas de grama, folhas de rvores, e at o papel higinico, enfim tudo o que biodegradvel e no reutilizado nas indstrias, coloc-lo em uma simples cmara por ns imaginada, no fundo do quintal, j inseminada com minhocas, que transformaro o lixo orgnico em hmus, o melhor adubo natural conhecido h mais de 3000 anos no antigo Egito, que ser aproveitado em hortas domsticas, jardins, floreiras, etc. e pelos pescadores que tero sua disposio as preciosas minhocas para iscas. O excedente coletado pela prefeitura seria reciclado em pequenas usinas e minhocrios prprios, oferecendo incl