Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Tudo se transforma
País: Brasil
Fonte: www.reciclaveis.com.br
Data: 7/2005
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Buscando opes para substituir insumos sintticos, a indstria automobilstica desenvolve pesquisas sobre maior utilizao dos recursos naturais. E o Brasil o cenrio ideal, j que dispe de vrios tipos de fibras que podem ser aplicadas na produo de componentes, a maioria feita hoje em plstico ou fibra. A idia reduzir o impacto ambiental, facilitando a reciclagem e o reaproveitamento de resduos.

A indstria automobilstica j usa a fibra vegetal no enchimento de bancos e encostos de cabea, laterais e painis de portas, painel de instrumentos, canal de ar, revestimento do teto, caixa de rodas e outros. A Renault do Brasil, por exemplo, est de olho no que chama de "enorme potencial brasileiro para a produo de fibras naturais", como o sisal, a juta e o coco. A montadora j usa a fibra vegetal derivada da juta na tampa do porta-malas do Clio, mas pretende ampliar sua aplicao no maior nmero de peas automotivas.

Fibras vegetais vo tomando lugar de materiais sintticos

Para isso, a Renault est criando um grupo de estudos, coordenado pelo Laboratrio de Materiais Mercosul, que ter a participao de uma universidade brasileira, ainda a ser escolhida. Um dos objetivos principais ser fazer um levantamento da produo nacional de fibras naturais, identificando inclusive produtos que j empregaram o material. O projeto dever ser concludo em cinco anos e a etapa final ser o desenvolvimento de peas inovadoras. Alm de substituir insumos sintticos por naturais, a Renault espera obter bons resultados com a possibilidade de reutilizao de resduos agrcolas e com a reduo de restos enviados para incinerao aps o ciclo de vida do veculo.

Da floresta

A Volkswagen do Brasil tambm investe em pesquisas e afirma que a primeira fabricante de automveis a utilizar a fibra do curau, uma planta nativa da floresta amaznica, pertencente famlia do abacaxi. O material empregado no revestimento do teto e na tampa interna do porta-malas do Fox. O curau aparece no interior do Fox numa mistura 50% a 50% com polipropileno, fibra sinttica tambm reciclvel. A mistura proporciona reduo nos custos e acabamento mais resistente, facilitando a limpeza.

O curau cultivado tradicionalmente por pequenas comunidades indgenas e famlias rurais nas imediaes de Santarm, no Par. Mas a Pematec-Triangel, empresa de autopeas parceira da VW, est instalando em Santarm uma unidade de produo da fibra de curau, projeto que vai exigir investimento num total de R$ 47 milhes. Sero cultivados 1.500 hectares de curau.

De coco

Os caminhes da Mercedes-Benz so equipados com apoios de cabeas feitos totalmente em fibra de coco com latex natural, em substituio espuma de poliuretano com poliol petroqumico. A mesma fibra vem sendo usada nos pra-sis que equipam os chassis de nibus da marca. Mais de 80% de todos os materiais termoplsticos utilizados no Classe A compem-se de cinco diferentes grupos de materiais sintticos, que facilitam a reciclagem. Alm disso, diversos elementos do Classe A so feitos de materiais naturais, a exemplo de algodo e madeira.

Madeira

A General Motors do Brasil usa a mistura de p de madeira com polipropileno na estrutura dos painis de portas. O material utilizado em 90% da linha e o restante feito com plstico injetado. A mesma mistura est presente na cobertura do porta-malas de alguns modelos da linha Chevrolet. A GM est desenvolvendo estudos para viabilizar o emprego do bagao de cana em peas que ficam escondidas, como difusores de ar. A gerente de engenharia de Materiais da GM Brasil, Rita Binda, reconhece que o Pas rico em fibras naturais, mas afirma que o problema maior que no existe produo suficiente para atender indstria automobilstica. A montadora procura contribuir com o meio ambiente, reutilizando resduos de plstico e ao.

Reciclagem

A Fiat informa que no<