Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Reciclagem de Pneus Usados
País: Brasil
Fonte: http://www.dynamismecanica.com.br/artigo002.php
Data: 11/2007
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
A estimativa para o nmero de pneus sucateados est entre 500 milhes e 3 bilhes, somente nos Estados Unidos. Aproximadamente 270 milhes de pneus so jogados fora anualmente, e seu despejo ilegal ou imprprio muito perigoso, pois eles servem de criadores para roedores e mosquitos, alm de serem muito suscetveis a incndios criminosos, por raios ou at mesmo por combusto espontnea. Incndios em pilhas de pneus so muito difceis de se extinguir, alm de serem muito poluentes.

Por causa destes problemas, quase todo estado norte-americano possui algum tipo de regulamentao e incentivo para a reutilizao de pneus. Ainda, alguns estados tm incentivos para empresas que utilizem pneus usados em seus produtos. Enquanto estas medidas elevaram o nmero de pneus reciclados ou reutilizados, elas geralmente aumentam o preo do descarte. Em 1990, apenas 11% dos pneus eram reciclados. Agora, mais de 70% so reciclados ou exportados. O restante depositado em pilhas, ou modo e depositado em aterros especiais, ou at mesmo utilizado para cobertura de aterros sanitrios.

A maioria destes pneus descartada quando ainda podiam ser utilizados. De acordo com a Agncia de Proteo Ambiental (EPA) dos EUA, aproximadamente 50% dos pneus so substitudos quando apenas metade da sua vida til foi atingida. A verificao peridica da presso dos pneus, o alinhamento e balanceamento das rodas e evitar aceleraes e freadas bruscas podem aumentar significativamente sua vida til. Felizmente, muitos comerciantes revendem ou reusam esses pneus, diminuindo a quantidade a ser reciclada.

Muitos pneus usados podem ser recauchutados para continuarem a ser utilizados. O Bureau de Informaes sobre Recauchutagem de Pneus (TRIB) dos EUA estima que aproximadamente 30 milhes de pneus so recauchutados e vendidos anualmente. A maioria destes pneus destinada a caminhes, a aeronaves, a construo, a agroindstrias e a veculos do governo norte-americano. Como a recauchutagem requer apenas um tero do leo cru necessrio para se fazer um pneu novo, so economizados aproximadamente 1.4 bilhes de litros por ano. Estima-se que em 2 milhes de pneus h o equivalente a 328.000 barris de leo e 2.100 tonelada de ao, da a necessidade da reciclagem e reutilizao.

Eventualmente, os pneus usados atingem o fim da sua vida til, ficam imprprios para uso e no podem ser mais recauchutados, tornando-se inservveis. Nesse ponto, eles podem ser reciclados para serem utilizados em outros produtos ou convertidos em energia.

O uso de pneus inservveis reciclados est crescendo em diversos produtos, seja nos asfaltos, tapetes, adesivos, solado de sapatos ou isolamento eltrico. No Brasil, o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) instituiu regras, pelas quais os produtores de pneus devem gradualmente reciclar mais pneus a cada axa. Assim, os nveis de reciclagem devem crescer de 25% da produo em 2002 para 50% em 2003 e atingir 100% em 2004. No prximo ano, a reciclagem dever ultrapassar a produo.

Outro destino de pneus inservveis o de gerar energia. Este uso cresce a cada ano e , atualmente, o maior destino de pneus descartados. A converso de pneus em energia preserva recursos naturais, j que faz uso da energia armazenada nos pneus a base de petrleo, aproveitando seu PCI de 6,600 a 8,400 kcal/kg. Alm disso, pneus apresentam teor de cinzas menor do que a maior parte dos tipos de carvo, e menos enxofre do que o carvo betuminoso.

Os pneus podem ser queimados por inteiro ou triturados. Queimar pneus inteiros pode diminuir os gastos com a triturao, porm acarreta maiores custos com transporte e armazenamento. Em 1998, fornos de cimento, fbricas de papel e celulose, termoeltricas e caldeiras industriais queimaram aproximadamente 114 milhes de pneus. Apesar de algumas dessas plantas queimarem pneus inteiros ou triturados como nicos combustveis, muitas utilizam o pneu triturado para<