Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Lmpadas fluorescentes
País: Brasil
Fonte: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=482
Data: 4/2008
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Componentes, fabricao, tolerncia, utilizao, descarte e reciclagem. Conhea um pouco mais sobre esse tipo de lmpada

Fabricao
Componentes principais de uma lmpada

Vidro (vidro soda e vidro slica);
P de fsforo (clorofluorapatita e fosfato de trio vanadato);
Metais pesados (Cd, Hg e Pb);
Base (lato e alumnio);
Gases de enchimento (Ne, Ar, Kr e Xe);
Ctodos (tungstnio ou de ao inox);
Poeira emissiva (carbonatos de Ba, Sr e tungstatos de Ca e Ba).

A fabricao e importao de lmpadas devero atender aos seguintes limites (princpio da precauo):
at 0,01% em massa de mercrio, quando forem dos tipos fluorescentes, fluorescentes compactas, vapor de mercrio, vapor de sdio, mista e multivapores metlicos;
at 5,0 mg.L-1 de chumbo (limite mximo no lixiviado), quando forem dos tipos vapor de mercrio, vapor de sdio, mista e multivapores metlicos; at 0,5 mg.L-1 de cdmio (limite mximo no lixiviado), quando forem dos tipos fluorescentes (tubular, circular e compactas);

Tolerncia biolgica para o ser humano: (Programas de Controle Mdico de Sade Ocupacional/NR-7, Anexo I, Quadro I);
Taxa de 35 g de mercrio por grama de creatinina urinria
Taxa de 10 mg de chumbo por grama de creatinina urinria

Utilizao
O Brasil possui um consumo mdio anual de quase 100 milhes de lmpadas fluorescentes em todo pais e apenas 6% das lmpadas descartadas passam por algum processo de reciclagem.

Descarte adequado
Uma opo para a destinao das lmpadas a reciclagem de seus componentes, basicamente o mercrio, o alumnio e o vidro. Poucas empresas esto qualificadas para este processo.
Um sistema de coleta seletiva de lmpadas se baseia em recolher as unidades queimadas e acondicion-las nas caixas das lmpadas novas (que substituiram as inutilizadas), armazenadas em contineres especiais, adquirido das recicladoras. Os contineres so, ento, encaminhados para a unidade de reciclagem.
Ainda que a empresa recupere o mercrio e encaminhe para a reciclagem os demais componentes, normalmente no compra as lmpadas, pois a venda destes materiais ainda no custeia o processo, sendo necessrio pagar pelo servio de descontaminao das lmpadas, com o intuito de reduzir o impacto que sua disposio no ambiente acarretaria.

Descarte inadequado
Apenas 8% dos municpios brasileiros possuem aterros licenciados para depsitos de resduos perigosos.
A contaminao dos solos e das guas pelos metais pesados, especialmente o mercrio, uma agresso ao meio ambiente, alm de provocar tambm, em alguns casos de contaminao no ser humano a aposentadoria antecipada por invalidez.
O processo errado de descarte das lmpadas que contm metais pesados provoca efeitos toxicolgicos, que prejudicam sade humana, entre eles encontram-se:
Hg metlico - Bronquite aguda, cefalia, catarata, tremor, fraqueza, insuficincia renal crnica, edema pulmonar agudo, pneumonia, diminuio da libido e capacidade intelectual, parestesia (alucinaes) e insegurana;
Sais inorgnicos de Hg - Cegueira, dermatite esfoliativa, gastroenterite aguda, gengivite, nefrite crnica, sndromes neurolgicas e psiquitricas diversas;
MetilHg (efeitos irreversveis) - Dano cerebral e fsico ao feto, sndromes neurolgicas mltiplas com deteriorao fsica e mental (tremores, disfunes sensoriais, irritabilidade, perdas da viso, audio e memria, convulses e morte).

Setor Reciclagem

Referncias utilizadas para o artigo (no h referncia sobre as datas dos ndices citados):
www.tramppo.com.br
www.pure.usp.brhttp://w>