Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Novo mtodo para reciclagem apresentado
País: Brasil
Fonte: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00805/0080513metodo.htm
Data: 6/2008
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Um novo mtodo para aproveitamento dos resduos de construo civil e demolio (RCD), 50% mais barato e com consumo de energia 80% menor. Esse o principal resultado de um estudo realizado por pesquisadores da Escola Politcnica da USP (Poli/USP), do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem) e da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). O novo mtodo dispensa a britagem do material a ser reciclado, o que barateia o processo e torna vivel a instalao de pequenas usinas de reaproveitamento dos RCD. O mtodo to inovador, que est sendo patenteado.

Segundo o professor Vanderley John, do Departamento de Engenharia de Construo Civil da Poli, um dos integrantes da equipe que realizou o estudo, a tecnologia desenvolvida possibilita que usinas de reciclagem simplifiquem a produo de matria-prima para bases e sub-bases de pavimentao a partir de resduos da construo civil. Atualmente, a reciclagem de RCD passa necessariamente pela britagem (quebra dos resduos em pedaos pequenos, com no mximo 63 milmetros de dimetro), explica. "Isso encarece o processo, pois o britador representa mais da metade do investimento total da montagem de uma usina de reciclagem. O novo mtodo reduz os investimentos iniciais e simplifica a operao das centrais de reciclagem, o que torna vivel um maior nmero de centrais de reciclagem pblicas ou privadas".

Aplicaes

A nova tecnologia est baseada nos resultados de uma pesquisa com amostras representativas de resduos coletados em trs cidades: Maca (RJ), Macei (AL) e So Paulo (SP). Coletamos 20 toneladas de resduos dessas trs cidades, explica John. E constatamos que cerca da metade dos resduos tinha tamanho inferior a 63 milmetros; ou seja, poderiam ser aplicados diretamente na composio de pavimentos, sem necessidade da britagem, acrescenta. Esta constatao levou a equipe a propor uma forma extremamente simples de transformar resduos em agregados: separao manual do material indesejvel ao processo, seguido de peneiramento na bitola de 60mm e de uma nova remoo manual dos contaminantes (madeira, papel, cermica), remanescentes da frao abaixo de 63mm, que ser comercializada como agregado de pavimentao.

Segundo John, o novo mtodo poder ser aplicado em ambientes urbanos e adotado por prefeituras, cooperativas ou empreendimentos privados. A reduo dos investimentos iniciais, dos custos e da complexidade de operao facilita a introduo da reciclagem, inclusive porque reduz os riscos. Assim, esperamos que essa tecnologia possibilite a ampliao do nmero de usinas e a margem de lucro desse novo negcio, ressalta. Em conseqncia, evita-se a deposio ilegal desses resduos nas margens de ruas e rios, reduzindo os impactos ambientais, alm de minimizar os gastos das prefeituras com a gesto deles.

A nova tecnologia tem vrias outras vantagens, a exemplo da reduo do consumo de energia eltrica (60 a 80%) em relao ao sistema de reciclagem tradicional com britagem. O novo mtodo tambm torna possvel a implantao das usinas nas proximidades do mercado consumidor, o que significa menores distncias de transporte, que corresponde a dois teros do preo final do produto, diz. Outra vantagem que o sistema reduz de forma significativa a emisso de material particulado e principalmente de rudos na operao de britagem. Assim, alternativas de desenvolvimento sustentvel so incentivadas.

Alm do professor Vanderley John, entre os pesquisadores da Poli tambm participaram da pesquisa o professor Artur Pinto Chaves e a pesquisadora Carina Ulsen, ambos do Departamento de Engenharia de Minas e de Petrleo, e os pesquisadores Francisco Mariano Srgio ngulo (atualmente no do IPT).


Fonte: itu.com.br