• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Fabricao de cada computador consome 1.800 quilos de materiais
País: Brasil
Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=010125070309
Data: 5/2009
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Agostinho Rosa 09/03/2007 Voc sabe quanto pesa o seu computador? Embora possa no ter o dado preciso, voc poderia fazer uma boa estimava, com uma grande possibilidade de no errar muito. Mas e quanto pesa todo o material gasto no processo produtivo que transformou todas as matrias-primas, at faz-las tomar a forma de computador? O dado impressionante e acaba de ser divulgado pela Universidade das Naes Unidas. Em um estudo coordenado pelo professor Ruediger Kuehr, os pesquisadores descobriram que nada menos de 1,8 tonelada de materiais dos mais diversos tipos so utilizados para se construir um nico computador. O clculo foi feito tomando-se como base um computador de mesa com um monitor CRT de 17 polegadas. Somente em combustveis fsseis, o processo de fabricao de um computador consome mais de 10 vezes o seu prprio peso. So, por exemplo, 240 quilos de combustveis fsseis, 22 quilos de produtos qumicos e - talvez o dado mais impressionante - 1.500 quilos de gua. O problema que a fabricao dos chips consome uma enormidade de gua. Cada etapa da produo de um circuito integrado, da pastilha de silcio at o microprocessador propriamente dito, exige lavagens seguidas em gua extremamente pura. Que no sai assim to pura do processo, obviamente. O estudo mostra que a fabricao de um computador muito mais material- intensiva - em termos de peso - do que a fabricao de eletrodomsticos da linha branca, como refrigeradores e foges, e at mesmo do que a fabricao de automveis. Esses produtos exigem apenas de 1 a 2 vezes o seu prprio peso em combustveis fsseis. Reciclagem de computadores Mas esta no a nica razo pela qual os pesquisadores das Naes Unidas esto preocupados com a reciclagem de computadores e de todo tipo de equipamento eletrnico. Alm do desperdcio e do seu grande potencial poluidor e at mesmo txico, o chamado e-lixo, ou lixo eletrnico, est fazendo um estrago nas cotaes dos metais utilizados na fabricao de componentes e circuitos eletrnicos. A primeira preocupao facilmente perceptvel. O simples descarte dos equipamentos eletrnicos tecnicamente obsoletos representa um desperdcio enorme de recursos. "H mais do que ouro nessas montanhas de sucata de alta tecnologia," comenta o Dr. Kuehr. E no fora de expresso: o ouro est mesmo presente nos contatos dos microprocessadores, das memrias e da maioria dos circuitos integrados. Metais preciosos nos computadores Alm do ouro, da prata e do paldio, os computadores contm cobre, estanho, glio, ndio e mais um famlia inteira de metais nicos e indispensveis e, portanto, de altssimo valor. O ndio, um subproduto da minerao do zinco, por exemplo, essencial na fabricao dos monitores de tela plana, ou LCD, e de telefones celulares. Ele est presente em mais de 1 bilho de equipamentos fabricados todos os anos. Nos ltimos cinco anos, o preo do ndio aumentou seis vezes, tornando-o hoje mais caro do que a prata. E como sua produo depende da minerao do zinco, no possvel simplesmente produzir mais, porque no h produo suficiente de zinco. Alm do que as reservas minerais so limitadas. Graas a isso, alguns esforos de reciclagem do ndio j esto sendo feitos na Blgica, no Japo e nos Estados Unidos, com excelentes resultados. O Japo j consegue retirar metade de suas necessidades anuais do elemento a partir da reciclagem. E o ndio no o nico exemplo. O preo de mercado de outros metais necessrios indstria eletrnica, mesmo que em pequenas quantidades, tambm disparou. Embora o preo do bismuto, utilizado em soldas sem chumbo, tenha apenas dobrado nos ltimos dois anos, o preo do rutnio, utilizado em resistores e em discos rgidos, foi multiplicado por sete. Ciclo de reciclagem "Os grandes picos de preos de todos esses elemento especiais que dependem da produo de metais como zinco, cobre, chumbo ou platina, ressaltam que a manuteno da oferta a preos competitivos no poder ser garantida indefinidamente a menos que sejam estabelecidos ciclos eficientes de reciclagem para recuper-los a partir dos produtos obsoletos," diz o Dr. Kuehr. S que, da mesma maneira que esses elementos so geralmente sub-produtos, aparecendo em quantidades-trao em relao aos metais principais que a minerao est explorando, eles tambm aparecem em quantidades-trao na sucata. E recicl- los tambm uma questo de alta tecnologia, que exigir processos de alta tecnologia. Mas essencial faz-lo, diz o relatrio da Universidade das Naes Unidas. O setor de telecomunicaes e tecnologia da informao j responde por 7,7% do produto mundial, segundo dados da OCDE. S os equipamentos so responsveis por algo entre 4% (Estados Unidos) e 7% (Alemanha), variando conforme a regio e o pas. impensvel continuar a desperdiar recursos dessa magnitude, simplesmente descartando esses bens obsoletos ou queimando-os e lanando seus gases txicos na atmosfera. Doao de computadores Os pesquisadores da ONU tambm detectaram um problema indito: uma espcie de "caridade do amigo-da-ona". Algumas empresas de m f, situadas nos pases centrais, esto enviando computadores para os pases mais pobres no porque estejam preocupados com a incluso digital ou com a melhoria da educao nesses pases: elas esto simplesmente se livrando de forma desonesta e ilegal de equipamentos cujo descarte seria problemtica em seus pases e cuja reciclagem ainda tcnica e economicamente pouco interessante. Essas empresas inescrupulosas contam com a prpria incapacidade dos pases pobre e em desenvolvimento em viabilizarem o uso imediato dos equipamentos, que acabaro ficando encostados sem que ningum verifique sequer se eles realmente funcionam. E os que ainda tm condies de funcionar, logo deixaro de ter utilidade, graas ao ritmo alucinante da obsolescncia tcnica. Projeto StEP Para ajudar a organizar esforos mundiais no sentido de se viabilizar a reciclagem de produtos eletrnicos em larga escala e em nvel mundial, as Naes Unidas lanaram o programa StEP ("Solving the E-Waste Problem") - resolvendo o problema do e-lixo (lixo eletrnico). O projeto StEP j conta com o apoio das maiores empresas fabricantes de equipamentos de informtica e telecomunicaes do mundo. Esse esforo conjunto almeja criar padres mundiais de processos de reciclagem de sucata eletrnica, aumentar a vida til dos produtos eletrnicos e desenvolver mercados para sua reutilizao. As Naes Unidos pretendem ainda dar aos pases elementos que permitam a harmonizao das legislaes nacionais quanto ao tratamento das sucatas eletrnicas e a coordenao de esforos pblicos e privados no sentido de re-transformar o lixo eletrnico em riqueza.