• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Ford usa plstico reciclado para cortar custo e proteger ambiente
País: Brasil
Fonte: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00907/0090710ford.htm
Data: 8/2009
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Por ser mais resistente, garantir maior leveza ao automvel e menor consumo de combustvel, o material plstico um dos itens que mais crescem nas pesquisas de inovao tecnolgica da indstria automobilstica. A Ford do Brasil est no estgio final de desenvolvimento de uma tecnologia que utiliza polipropileno reciclado e fibra de sisal para a confeco de peas plsticas injetadas ou moldadas do interior do veculo. Segundo Celso Duarte, supervisor de engenharia da montadora, a tecnologia Ecoproject, foi desenvolvida pela Ford do Brasil em parceria com a Universidade Federal de So Carlos (Ufscar) em 2003 e dever ser aplicada nos seus veculos daqui dois ou trs anos. "Por causa das exigncias da legislao europeia, a tendncia de a indstria automobilstica aumentar cada vez mais a utilizao de material reciclado na confeco de veculos", disse o engenheiro da Ford. Alm de usar materiais reciclveis, a Ford tambm busca diminuir o consumo de matria-prima que tem muita dependncia do petrleo, como o caso do polipropileno virgem. Segundo Duarte, o que motivou o Centro de Desenvolvimento de Produtos da Ford em Camaari (BA) a criar o Ecoproject foi a preocupao em reduzir a dependncia de materiais que causam impacto no meio ambiente e minimizar a presso da volatilidade dos preos do barril de petrleo, de onde extrado o polipropileno virgem, alm do aspecto social com a possibilidade de utilizar matria-prima vegetal originada em regies de baixa gerao de renda. Com o novo projeto, a Ford reduziu em 80% o uso de polipropileno virgem. Assim, as peas plsticas passaram a ser confeccionadas com 50% de poliproleno reciclado, 30% de fibra de sisal e 20% de polipropileno virgem. Alm de diminuir o custo de produo, as peas so mais resistentes e leves, o que contribui para diminuir o peso total do veculo e o consumo de combustvel, segundo o engenheiro. "Conseguimos reduzir em 10% o peso, com melhoria das propriedades mecnicas, ou seja, a qualidade da pea", disse Duarte. Segundo o engenheiro da Ford, o interior do Ford Ka, tem at 100 kg de polipropileno virgem. "No futuro o painel das portas, console central, porta-pacotes, tampa do porta-malas e o acabamento interno do teto tambm devero ser feitos com sisal e polipropileno reciclado", afirma Duarte. Hoje 100% dos carpetes dos carros da Ford so produzidos com plstico reciclado de garrafas pet. Outro produto em estudo pela Ford o poliol de soja. Segundo o engenheiro de produto, essa tecnologia, que foi desenvolvida pela Ford nos Estados Unidos em parceria com a Cargill - fabricante de leo -, foi implementada no final de 2008 no Mustang e dever ser aplicada nos veculos produzidos tambm no Brasil. Avano nas autopeas No setor de autopeas, a Plascar uma das empresas que investe pesadamente no uso de materiais plsticos. O seu mais recente produto a roda de polmero com fibras naturais, que pesa de 20% a 30% menos que a roda de liga leve e de 30% a 40% em comparao ao modelo de ao. "Alm de reduzir o peso do veculo e o consumo de combustvel, as rodas de polmeros oferecem maior liberdade de design, no corri, no amassa e assegura maior desempenho ao veculo", diz Jos Donizete, diretor de engenharia da empresa. O projeto das rodas de polmero foi desenvolvido na unidade da Plascar em Jundia (SP) e j est sendo testada por uma montadora no Pas. "A medida que se tira o peso do veculo economiza combustvel e polui menos", comenta o diretor. A estimativa de Donizete que em 2015 o total de peas plsticas aplicadas nos veculos tenha um crescimento de 18% para 35% no Brasil. Nos Estados Unidos subir de 27% para 44% e na Europa de 35% para 52%. Segundo Donizete, na rea de inovao a Plascar a nica empresa que busca a diversificao aqui no Brasil. "No tem outra empresa no Pas com maior portflio de produtos". Ele destaca que a empresa tem 200 engenheiros dedicados inovao. "Todas as atenes no Brasil esto voltadas para recursos naturais e o Pas tem mais vantagem em relao a outros pases por utilizar fibras de polmeros de uso vegetal". Fonte: Gazeta Mercantil