Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Carvo feito de lixo realidade na Europa
País: Brasil
Fonte: http://ambientes.ambientebrasil.com.br/residuos/artigos/carvao_feito_de_lixo_e_realidade_na_europa.html
Data: 9/2009
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Desde julho de 1997, j est em funcionamento, na Alemanha, uma usina que processa 140.000 toneladas de lixo por ano e produz, concomitantemente, combustvel, a partir da biomassa. Trata-se da Tecnologia de Reprocessamento de Combustvel que, alm da Alemanha e Itlia (Veneza), j em pleno funcionamento, tem outras usinas sendo construdas tambm na Blgica e na prpria Alemanha, que devero estar operando a partir de 2005. No tenho dvidas em afirmar que, conforme estas usinas sejam instaladas pelo Mundo, aos poucos vamos nos livrar dos terrveis "lixes", graves focos de proliferao de doenas que chegam at a atrapalhar o turismo, por incrvel que parea. Em Israel, por exemplo, h poucos anos, um amigo de l brincou comigo quando passvamos em frente a uma verdadeira montanha de lixo que eles chamam de algo parecido com o "Monte da Vergonha" - fechando as janelas do carro, por causa do cheiro, e mostrando-me a bela paisagem do outro lado da estrada, tentando me despistar. E assim por todo o planeta, inclusive no Brasil, com algumas excees. Por aqui, poucos governos tm mostrado firme preocupao em realmente evoluir nesta rea. Em recente declarao a Ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, afirmou que dar prioridade ao problema este ano. Mas como lixo diretamente um problema municipal, cabe s prefeituras buscarem as solues. E como quase todas esto sem capacidade financeira e muitas sem capacidade administrativa e gerencial, com muitos prefeitos sem possibilidades de montarem equipes eficientes, o problema s tende a se agravar. O governo mineiro dos poucos que tenta avanar na questo, dando prazo at 30 de julho deste ano para que centenas de prefeituras se enquadrem nas diretrizes bsicas estabelecidas pelo Conselho Estadual de Poltica Ambiental para gerenciamento dos seus "lixes". Bem que se poderia comear a pensar grande no Brasil e, ao invs de paliativos, partirmos logo para a implantao de tecnologias que acabem com depsitos de lixo a cu aberto e passem a gerar energia limpa, como nesse processo bem testado e em funcionamento. Nesse conceito, lixo no mais lixo, mas matria-prima que ser convertida em combustvel "verde" aps seu processamento em quatro etapas. Primeiro o lixo secado, por processo biolgico, depois devidamente separado, recebe alguns aditivos e finalmente prensado. No processamento biolgico de secagem, o que no pode ficar removido e o remanescente fica quase totalmente isento de umidade. Depois o lixo colocado em recipientes especficos. Todos os materiais inertes (pedra, vidro, areia, ferro, metais no-ferrosos e baterias) so separados para futuro reprocessamento ou reciclagem. O lixo separado e seco , ento, reduzido a p. O p misturado com produtos da biomassa e com aditivos especficos, dependendo da sua utilizao final. A massa combustvel prensada em paletas de tamanhos diferentes, tambm dependendo do uso final. Hoje em dia, com as possibilidades inclusive de comercializao dos chamados "crditos de carbono", pode-se pensar em projetos desta espcie que juntem na negociao, por exemplo, uma empresa nacional, uma ou mais prefeituras, uma empresa internacional detentora da tecnologia e um governo estrangeiro que se interesse pelos "crditos de carbono". Os governos da Europa Ocidental, atravs de esforos para a implantao de tecnologias como esta, mostram que querem cumprir os prazos para se adequarem ao Protocolo de Kioto, que estabelece prazos e objetivos claros na busca de melhoria da qualidade ambiental, e devem ser procurados. Mas com as condies favorveis que j temos no Brasil, certamente h empresas estrangeiras prontas a estudarem propostas para aqui investirem nesta rea, administrando o lixo de cidades em troca de poderem process-lo. Alm de todas as vantagens j citadas, esta tecnologia traria outras, super-significativas, no s para Minas Gerais mas para todas as regies do Brasil onde se planta eucalipto - e sabemos a que custo ambiental para produo do carvo que utilizado na minerao. As consequncias sociais, pessoais, financeiras e patrimoniais para todos os que tratam mal os ambientes esto se agravando de forma firme e acelerada. E j no se admite facilmente a irresponsabilidade social. Por Fernando Guida Consultor, Economista e Professor Fonte: Jornal Estado de Minas, dia 14/01/2004