• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:







Curiosidades


Assunto: A Mafia sabe que o lixo pode valer uma fortuna
País: Brasil
Fonte: http://dn.sapo.pt/inicio/interior.aspx?content_id=1000597
Data: 1/2010
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
por EMMANUELLE ANDREANI, Npoles SALVATORE LAPORTA-AP10 Janeiro 2008 A crise crnica do lixo em Npoles. que atravessa actualmente um dos piores episdios, deve-se principalmente mo da mafia local, a Camorra, no tratamento de dejectos, reforada pela inaco das autoridades. "Esta crise fruto da triste unio da corrupo, que atinge em Npoles um nvel recorde, a um clima de impunidade e passividade da sociedade civil", afirmou Massimiliano Marotta, advogado e membro da associao de defesa dos direitos dos cidados Napoli Assise. "A Mafia sabe que o lixo pode valer uma fortuna e est presente em todos os processos", acrescentou. Segundo este advogado, "a mafia infiltrou-se em vrias sociedades que gerem a recolha e os centros de tratamento (CDR), onde ela colocou os seus membros ou os seus aliados ou tomou directamente controlo". Os CDR, pagos pelos municpios para recolher, fazer a triagem e compactar os dejectos em lingotes de plstico para serem incinerados, esto no epicentro da crise. Produziram milhares de toneladas de lingotes, mas na regio no h incinerador: o primeiro estar pronto dentro de um ano. Esses dejectos so armazenados em aterros, saturados, nos prprios CDR, fechados por estarem cheios, ou em lixeiras selvagens nas mos da Mafia, que cobra por isso. Os dejectos urbanos juntam-se aos produtos perigosos sem respeito pelas normas. "As substncias txicas e mesmo radioactivas infiltram-se no solo, com riscos para a sade", denuncia o gelogo Giovanni de Medici. "Uma vez acabado o incinerador, os lingotes voltam a beneficiar a Camorra. Ao queim-los geram combustvel, que a Itlia considera como uma fonte de energia renovvel, e por isso, alvo de ajudas estatais." "As sociedade que gerem os CDR recebem por isso dinheiro para produzir os lingotes, que so verdadeiras bombas ecolgicas. uma situao surrealista", acrescenta. "Ora, nos CDR, os dejectos no so triados de forma regulamentar, e se os lingotes fossem queimados, libertaram dioxinas e substncias txicas. Por isso, nenhuma outra regio ou pas quer encarregar-se de os queimar." "A Camorra sai a ganhar em todos os planos e tem todo o interesse em que a crise perdure, porque ganha muito em armazenar os dejectos em lixeiras ilegais e na recolha do lixo", diz Francesco Iannello, da Napoli Assise.|Jornalista da AFP