Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Aterro Sanitrio
País: Brasil
Fonte: Reciclagem Lixo
Data: 1/2010
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
O aterro sanitrio o nome dado ao local onde se coloca resduos slidos do lixo no solo. Normalmente o lixo residencial, fundamentado em critrios de engenharia e normas operacionais especficas, permite uma confinao segura em termos de controle de poluio ambiental e proteo sade pblica. Problemas que precisam ser evitados: evitar a poluio e a contaminao ambiental, especialmente das guas superficiais ou subterrneas; garantir, tanto quanto possvel, uma decomposio aerbia da matria orgnica, reduzindo a formao de gases mal cheirosos; impedir o surgimento de focos de fogo e fumaa bem como de vetores (moscas, ratos, urubus, etc.) e evitar a atividade social marginal da catao. O aterro controlado caracterizado pelo enterramento do lixo, no se levando em conta os problemas ambientais resultantes da sua decomposio. Este termo usado erradamente como sinnimo de aterro sanitrio, muito embora o mtodo elimine os aspectos indesejveis dos depsitos de lixo a cu aberto. Os chamados aterros controlados se originam, na maioria das vezes, da desativao de lixes. Os lixes, tambm chamados de vazadouros, bota-fora, etc., se limitam a simples depsitos de lixo a cu aberto. Os metais que a ficam, no voltam condio original de componentes da biosfera disponveis para novos ciclos biolgicos. Viram resduos que podem ser reutilizados industrialmente, mas incapazes de se reintegrar natureza. O efeito estufa deriva dessa impossibilidade de reciclar o excesso de carbono que introduzido na biosfera a partir de materiais soterrados. Os problemas ambientais decorrentes da disposio do lixo referem-se prioritariamente poluio e/ou contaminao das guas superficiais e subterrneas. A constante lixiviao do lixo pelas guas de chuva, assim como a sua decomposio resultam na formao de um lquido de cor acentuada e odor desagradvel, de elevado potencial poluidor, comumente denominado chorume ou sumeiro. Este lquido basicamente formado por: umidade natural do lixo; gua de chuva; gua de constituio de determinados componentes do lixo, liberada na sua decomposio; gua gerada no processo de decomposio biolgica; substncias orgnicas e inorgnicas solveis, naturalmente presentes no lixo; e substncias orgnicas solubilizadas pela ao de microrganismos no processo de decomposio. Caracteriza-se, desta forma, o chorume por um elevado teor de matria orgnica biodegradvel, representando uma demanda potencial de oxignio, quando encaminhado para cursos dgua. A reduo dos teores de oxignio dissolvido poder atingir nveis incompatveis com a sobrevivncia de organismos aquticos. Ainda sob o ponto de vista ambiental, o chorume caracteriza-se como fonte potencial de microrganismos patognicos, comumente presentes no lixo domiciliar. A lixiviao do lixo pelas guas de chuva contribui de forma significativa para o enriquecimento do chorume em substncias qumicas nocivas, eventualmente presentes no lixo (metais pesados, txicos, etc.).