• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: No futuro, buscaremos metais nos lixes, diz ONU
País: Brasil
Fonte: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI141500-17770,00-NO+FUTURO+BUSCAREMOS+METAIS+NOS+LIXOES+DIZ+ONU.html
Data: 7/2010
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Relatrio do Programa das Naes Unidas para o meio ambiente aponta que escassez de materiais para celulares e semicondutores vai nos fazer minerar em aterros. O mundo est encarando uma iminente escassez de rutnio e outros metais que voc nunca ouviu falar: ndio, telrio, selnio, glio e neodmio, entre outros. Esses metais so essenciais para as tecnologias atuais eles esto em seu celular - e so cruciais para muitos dos aparelhos que esto sendo inventados para salvar nosso meio-ambiente: esto em semicondutores, clulas solares, luzes eficientes, turbinas elicas, baterias de veculos hbridos, LEDs e catalisadores. De acordo com um relatrio de um painel independente de cientistas feito para o Programa das Naes Unidas para o Meio Ambiente, esses metais podem ser extrados da natureza a ponto de estarem essencialmente indisponveis para uso na tecnologia moderna. A no ser que comecemos a explorar as minas que ns mesmos criamos: as toneladas de computadores velhos, celulares e outros dejetos que contenham esses metais. Costumamos ouvir sobre a reciclagem do lixo tecnolgico somente quando ela envenena pessoas nos pases em desenvolvimento onde realizada. Mas, segundo o relatrio, se for feita do jeito certo, a reciclagem dos metais consome dez vezes menos energia do que explorar os minrios em sua origem: Melhores sistemas de coleta e infraestrutura de reciclagem, especialmente nos pases em desenvolvimento, podem salvar milhes, seno bilhes, de toneladas de emisses de gases ao mesmo tempo em que geram um grande nmero de empregos verdes. Segundo o painel, de um quarto a trs quartos dos nossos metais mais conhecidos, como o ao, cobre, alumnio, chumbo e estanho, j so reciclados, ento sabemos como faz-lo. Mas apenas 1% desses metais mais raros passam pelo processo, e tambm no sabemos onde a maior parte est localizada. Ou, nas palavras do painel: H pouca informao de estoques... para quase toda a tabela peridica. S podemos esperar que as civilizaes que nos sucederem localizem e usem esses restos de metal, j que, por nossa causa, eles podem ser a nica fonte de metal bruto disponvel.