Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: De olho no lixo eletrnico
País: Brasil
Fonte: Setor Reciclagem
Data: 8/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1342&mode=thread&order=0&thold=0
Curiosidade (texto):
Descartar aparelhos obsoletos um desafio para as empresas. E uma oportunidade para Lucio Di Domenico, que trocou o mercado financeiro para atuar no setor de reciclagem. O empresrio paulistano Lucio Di Domenico, 45 anos, construiu uma carreira no mercado financeiro e em grandes empresas da rea de consumo. Foi dirigente do Banco Nacional, ocupou o posto de diretor-geral da Gradiente e, at 2008, era o responsvel pelas estratgias de marketing do Banco Real. Foi nesse privilegiado posto de observao que ele definiu seu futuro. No como executivo, mas como empreendedor. Di Domenico aproveitou os conhecimentos na rea de sustentabilidade, aprendidos em sua temporada no Real, para mergulhar de cabea no segmento de reciclagem. A aposta foi certeira: poca emergente, o setor movimenta perto de R$ 12 bilhes por ano no Pas, de acordo com o Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre). Em vez de disputar espao nos nichos tradicionais, como papelo, vidro e metal, Di Domenico se especializou no chamado lixo eletrnico. Fez isso desembolsando R$ 500 mil para criar a Descarte Certo, a despeito de um certo ceticismo dos amigos. At minha famlia duvidou da viabilidade do projeto, afirma Di Domenico. Em 2009, Ernesto Watanabe, 52 anos, um ex-colega de diretoria na Gradiente, enxergou o potencial do negcio e se associou Descarte Certo, cujo objetivo era fazer a coleta e a manufatura reversa de aparelhos eletrnicos. Fazemos exatamente o caminho inverso da cadeia de produo, afirma Di Domenico. Na prtica, o que a Descarte Certo faz retirar o produto de circulao, desmont-lo e destinar as peas reaproveitveis para reciclagem, depositando o restante em aterros, dando um fim ecologicamente correto aos equipamentos. Trata-se de um mercado to promissor que j atraiu a ateno de empresas globais como a belga Umicore. Na dcada de 1950, ela se instalou no Brasil para captar e exportar componentes automotivos e depois migrou para ramo do chamado e-lixo. A aposta da dupla Di Domenico-Watanabe tem se mostrado acertada at agora. Tanto que em maio eles venderam 49% do controle da Descarte Certo para o grupo Ambipar, de So Paulo, dono de outras seis empresas que atuam no ramo ambiental, com faturamento de R$ 400 milhes por ano. Com isso, eles garantem as ferramentas necessrias para que a companhia possa crescer. Algo difcil para quem tem pequeno porte, com receita de R$ 3 milhes. Alm de poder usar toda a estrutura do grupo, teremos mais recursos para crescer por meio da instalao de bases em todo o Brasil, diz Di Domenico. Sob o guarda-chuva do Ambipar, o empreendedor espera multiplicar por 12 o faturamento atual da Descarte Certo, chegando aos R$ 40 milhes ao final de 2016. O aumento da conscincia ecolgica e a Lei de Resduos Slidos tambm devero ajudar a viabilizar os planos do fundador da Descarte Certo. As companhias que quiserem estar na liderana de seus segmentos tero de saber explorar os servios sustentveis de maneira a agregar valor e receita, diz Marina Grossi, presidente executiva do Conselho Empresarial Brasileiro de Desenvolvimento Sustentvel (CEBDS). exatamente isso que Di Domenico oferece aos clientes. Hoje, seu portflio inclui clientes como a diviso de cartuchos de impressora da sul-coreana Samsung e o banco Santander, que disponibiliza o servio para os correntistas Van Gogh. Para ganhar musculatura, Di Domenico assestou suas baterias no varejo. Ele mantm parceria com as redes varejistas Cybelar e Carrefour, onde os servios da Descarte Certo so vendidos diretamente para o consumidor final por preos entre R$ 9,90 e R$ 130 dependendo do produto recolhido a empresa retira o equipamento no domiclio dos clientes dessas redes . Segundo fren Nunes, gerente da Cybelar, por ms so vendidos cinco mil cupons. O cliente compra um tquete e pode agendar diretamente com a Descarte Certo a retirada do produto que est comprando, num prazo entre dois e dez anos, ou do que ser substitudo em sua casa, afirma Nunes. fonte: www.istoedinheiro.com.br Por Rafael Freire