• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: So Paulo cria programa de reciclagem de raio X
País: Brasil
Fonte: Setor Reciclagem
Data: 8/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1341&mode=thread&order=0&thold=0
Curiosidade (texto):
O Hospital de Clnicas (HC) da Unicamp lana uma campanha permanente de coleta de filmes de raio X, com o objetivo de orientar a comunidade interna e tambm a populao sobre o descarte adequado deste tipo de material. A expectativa recolher, nos prximos seis meses, mais de 2.000 quilos de filmes que sero destinados a uma empresa especializada em recuperao de prata, um dos componentes do raio X. Todos os recursos arrecadados sero investidos no prprio Hospital de Clnicas. Filmes de raios X Segundo Rosemary Oliveira Juliano, coordenadora da campanha, os filmes de raio X, tambm conhecidos como chapas, contm metanol, amnia e metais pesados como cromo e prata, que contaminam o solo e os lenis freticos quando descartados de forma indevida no lixo domstico. Antes do descarte, alerta Rosemary, as pessoas devem perguntar ao mdico que pediu os exames se no haver uma nova utilizao do material com a necessidade de guard-los. "Depois de descartados ser impossvel reaver as chapas", ressalta Rosemary. A campanha quer incentivar o descarte consciente deste tipo de produto, evitando o descarte em lixo comum, o que proibido por lei. Somente no HC so realizados por ano mais de 100 mil exames de raio X. Recuperao da prata Para a reciclagem, as chapas de raios X so mergulhadas em uma soluo de soda custica, passando por um processo de eletrificao do on de prata. A prata recuperada e posteriormente poder ser utilizada na produo de jias e talheres. J as folhas de polister (PVC) de alta qualidade podem ser reutilizadas na produo de embalagens, bolsas, capas de caderno etc. As solues de fixadores empregadas na revelao do filme tambm so destinadas reciclagem e chegam a 4.500 mil litros/ano somente no HC da Unicamp. A receita resultante da comercializao da prata (que varia de 3,5 a 10,2 g/l), recuperada a partir do fixador usado suficiente para que toda a despesa correspondente sua implantao seja paga. O quilo da prata no mercado custa cerca de R$ 500,00. Os raios-x tm sido utilizados na medicina praticamente desde sua descoberta, no final do sculo XIX. A mesma campanha j foi realizada no Hospital das Clnicas de So Paulo, no Instituto Central. Em So Paulo, foram arrecadadas uma tonelada e meia de radiografias e todo o material foi doado para o Fundo de Solidariedade de So Paulo (Fussesp), que ficou responsvel pela venda das chapas a uma empresa de reciclagem. fonte: www.diariodasaude.com.br