• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: 70% do lixo dos oceanos formado por plstico
País: Brasil
Fonte: Setor Reciclagem
Data: 8/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1080
Curiosidade (texto):
Um barco feito de lixo partiu de So Francisco, nos Estados Unidos, no incio do ano. E deve chegar nesta segunda-feira a Sydney, na Austrlia. Nessa travessia, o veleiro Plastiki denuncia a catstrofe ambiental que est atingindo os mares do planeta. tanto lixo que at os bichos ficam confusos. Peixes engolem lixo como se fosse alimento. Cerca de 70% do lixo dos oceanos formado por plstico. O lixo que desembarca no local sai dos continentes e levado por albatrozes. O barco Plastiki foi feito com 12,5 mil garrafas de plstico. O veleiro navega sem motor e tudo nele funciona com energia solar ou do prprio vento. Ele foi criado e navegou durante quatro meses e meio para chamar a ateno do mundo para a poluio dos mares. O barco feito de plstico, porque cerca de 70% do lixo dos oceanos formado por plstico. A rota foi planejada para o barco passar pela maior concentrao de lixo marinho do mundo, a gigantesca lata de lixo giratria localizada no norte do Oceano Pacfico, onde fica o Hava. Uma praia concorre ao lamentvel ttulo de ‘praia mais suja do mundo‘. Nas vrias ilhas que formam o arquiplago do Hava, moram um milho de pessoas. Outros sete milhes visitam suas praias maravilhosas todos os anos. Mas o lixo que desembarca no local no produzido nas ilhas. Ele vem de longe, dos continentes: da Amrica do Norte, da Amrica do Sul, da Oceania, da sia. O lixo se concentra em parte do Pacfico, por causa das correntes martimas. Fica ali dando voltas, numa espiral eterna. tanto lixo que at os bichos ficam confusos. Os golfinhos acham que saco plstico brinquedo. Peixes engolem lixo como se fosse alimento. Aves tambm. As ilhas do norte do Hava so uma reserva ambiental protegidas por lei contra a destruio. "O problema que no existe lei que proba a gua do mar de trazer lixo para c", diz o capito Charles Moore, que faz pesquisas na rea. Todos os anos, a ilha tomada por cerca de 1,5 milho de albatrozes. Durante sete meses, os filhotes ficam totalmente dependentes do que os pais trazem do mar para aliment-los. Ficam no local at poderem viver por conta prpria. Mas cada vez mais diminui o nmero de filhotes que saem de l voando. A mergulhadora Morgan Hoesterey conta que a primeira vez que pisou na ilha de Midway ficou horrorizada. "Tem lixo, tem plstico, muitos albatrozes mortos. horrvel". Para mostrar a tragdia que acontece no local, Morgan tem uma ideia. Durante uma hora, ela caminha recolhendo apenas objetos achados dentro dos corpos das aves, corpos apodrecidos e abertos na areia. Ela pega s peas de plstico reconhecveis. Coisas que ela possa dizer o que so. "Esses anzis, a gente at espera encontrar. Mas o resto assustador", ela diz. Dezenas de isqueiros, bolas de golfe, bolinhas de desodorante. Um monte de brinquedos. Bastes de cola escolar. Uma infinidade de escovas de dentes. Um cartucho de impressora. Morgan comenta: "Isso aqui tem mais ou menos a largura do pescoo de um albatroz. Imagine a dor de engolir esse treco". Nenhuma dessas coisas foi parar no local levada pelo mar, ou pelo homem. Elas chegaram dentro de um albatroz. "Fomos ns que fizemos isso. Ns todos fizemos isso contra essas aves. horrvel!", diz a moa. "Se ao menos esses pssaros estiverem dando suas vidas para mostrar pra gente o que estamos fazendo com o mar", o pensamento da jovem mergulhadora. Poderia ser o de todos ns. fonte: Fantstico