• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Estradas do Rio de Janeiro tero pavimentao ecolgica
País: Brasil
Fonte: reciclaveis.com.br
Data: 10/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/01107/0110725estradas.htm
Curiosidade (texto):
O governador Srgio Cabral assinou decreto que estabelece a incorporao do asfalto-borracha, produto da reciclagem de pneus sem uso, na pavimentao das rodovias estaduais. O documento prev que a participao de granulados de borracha na mistura asfltica seja igual ou maior a 15% em sua composio total. A medida do governo considera a necessidade de limitar a utilizao de recursos naturais e promover a introduo de constituintes reciclados na produo de novos materiais; a aplicao de asfaltos modificados com adio de granulados resultantes da reciclagem de pneus usados e, ainda, a poltica do Governo do Estado de incentivo promoo do desenvolvimento econmico-social sustentvel nas regies fluminenses. Em maro, o governo conseguiu a liberao de R$ 1 bilho com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para utilizar o asfalto-borracha em rodovias estaduais. Na ocasio, o governador Srgio Cabral anunciou que iria incorporar o asfalto ecologicamente correto para fazer do Rio um modelo para o restante do pas. Estado pioneiro na Amrica Latina O Rio de Janeiro pioneiro na Amrica Latina com a produo do asfalto-borracha de alta viscosidade. Em fase de concluso, a RJ-122, que liga Guapimirim a Cachoeiras de Macacu, a primeira rodovia estadual a receber o material, que tem durabilidade 60% maior do que a do asfalto tradicional. A restaurao total da pista est prevista para setembro. Para asfaltar os 35 km da via, so usados 420 mil pneus velhos. Para alcanar esse resultado, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) instalou pela primeira vez no pas uma usina de fabricao de asfalto-borracha no prprio canteiro de obra. O asfaltamento ecolgico eleva o tempo de durabilidade da pavimentao, reduz os custos de manuteno dos pavimentos, alm do rudo de circulao de veculos. A relao custo/benefcio da utilizao do material comprovada em pases como Estados Unidos, Alemanha, Sucia, Portugal, frica do Sul e China. Fonte: Jornal do Brasil