• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: 19,4% dos plsticos foram reciclados em 2010
País: Brasil
Fonte: Setor reciclagem
Data: 10/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1406
Curiosidade (texto):
No ano, o Brasil registrou 738 recicladoras de plsticos, sendo que 44% registradas no estado de So Paulo, 12% no Rio Grande do Sul, 9% em Minas Gerais, 7% no Rio de Janeiro, 7% em Santa Catarina, 5% no Paran, 4% na Bahia e 3% em Gois. Os 9% restantes foram registrados nos demais estados brasileiros. Essas empresas faturaram juntas, em 2010, R$ 195 bilhes, 5,2% a mais que em 2009. Delas foram gerados 18,3 mil empregos diretos no perodo. A pesquisa tambm apontou quais os segmentos que mais consumiram plsticos reciclados no ano passado. Os bens de consumo foram os maiores demandantes do produto: os semidurveis (utilidades domsticas, segmento txtil, brinquedos, descartveis, limpeza domstica, calados e acessrios), demandaram 49,5% dos plsticos reciclados em 2010. Os bens de consumo durveis (automobilstico, eletroeletrnico, mveis, entre outros), consumiram 19,6%. A construo civil absorveu 15,1% do total, a rea Industrial 2,6%, a Agropecuria 1,2% e outras aplicaes 12%. O nvel operacional mdio da indstria brasileira de reciclagem de plsticos, em 2010, foi de 64,5% da capacidade instalada, que de 1,5 milho de toneladas. A pesquisa mostra que esse fator um reflexo da estrutura de coleta seletiva no Brasil. Dos 5.565 municpios brasileiros, apenas 443, ou seja, 8% contam com coleta seletiva estruturada. O presidente da Plastivida, Miguel Bahiense, acredita que a educao a disseminao dos conceitos de consumo responsvel, reutilizao dos produtos e destinao adequada dos resduos, entre eles os plsticos o canal mais eficaz para que toda a sociedade populao, indstria, poder pblico compreenda seu papel em prol da sustentabilidade. por meio da educao que vamos conseguir aproveitar melhor os recursos, gerar economia e garantir a preservao ambiental, afirma o executivo. Em 2010, o Brasil ficou na nona posio mundial na reciclagem dos plsticos, atrs da Alemanha (34%), Sucia (33,2%), Blgica (29,2%), Noruega (25,7%), Sua (24%), Itlia (23%), Eslovnia (21,4%) e Dinamarca (21%). A mdia da Unio Europia no ano foi de 21%. A pesquisa anual sobre a reciclagem dos plsticos foi desenvolvida pela Maxiquim, consultoria especializada no segmento industrial, de acordo com metodologia do IBGE. SC recicla 15% do volume total de plsticos reciclados no Brasil O setor de reciclagem de plstico em Santa Catarina conta com 105 empresas em operao. As companhias reciclam aproximadamente 15 % do volume total reciclado no Pas. Os dados so do Sindicato da Indstria de Material Plstico do Oeste de Santa Catarina (Sindioeste) e fazem parte de uma pesquisa que traa o perfil da indstria de reciclagem mecnica de plsticos do Estado. Um dos pontos que preocupa os empresrios a capacidade ociosa das empresas. O presidente do Sindicato Alceu Lorenzon, aponta que a capacidade instalada total do segmento de reciclagem de plsticos foi de 189,1 mil toneladas em 2010, no entanto, o nvel operacional foi de 67% no perodo. Do total de matria-prima reciclada, s 40% de Santa Catarina, o restante vem de outros estados. Cinco mil empregos O levantamento mostra que o faturamento anual das empresas do setor ultrapassa os R$ 308 milhes ao ano, com mdia de R$3,3 milhes por empresa. O setor gera aproximadamente cinco mil empregos diretos com mdia de 48 colaboradores por companhia. A indstria de reciclagem de Santa Catarina representa 44% do total do setor na regio Sul em termos de produo. Dentre as indstrias recicladoras do Sul do Pas, o segmento no estado o mais representativo em termos de funcionrios e faturamento. O conceito de indstria de reciclagem mecnica de plsticos envolve diferentes tipos de empresas, conforme o processo e produto comercializado. Empresas de triagem (alm do produto plstico reciclado, tambm vendem o resduo selecionado), empresas recicladoras (apenas comercializam), empresas de transformao (transformam o produto plstico separado em produto final e o comercializam) e empresas de triagem e transformao. fontes: Bagarai www.economiasc.com.br