Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Manhattan: o paraso do lixo
País: Brasil
Fonte: Planeta Sustentvel
Data: 10/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/lixo/conteudo_485216.shtml
Curiosidade (texto):
O americano Adam Weissman, de 31 anos, inteligente e bem articulado. Vive no Brooklyn, em Nova York, uma cidade que lhe daria infinitas opes de emprego e de consumo. Mas no isso que ele quer. Pelo contrrio. Desempregado por opo, diz que sua profisso ser revolucionrio. Adam dorme no cho de um escritrio abandonado, sem banheiro. Recusou-se a fazer faculdade, s anda de bicicleta e jamais entra em lojas, nem mesmo para comprar roupas ou alimentos. Seu estilo de vida e seu radicalismo fazem parte do movimento freegan, crescente nos Estados Unidos e no mundo, com alguns adeptos no Brasil (leia a reportagem O almoo grtis. Mas um lixo) Navegando na contramo do consumismo desenfreado contemporneo, os freegans (juno da palavra inglesa free ou livre e vegan pessoas que recusam alimentos derivados de animais) tm pavor de dinheiro: trocam o emprego formal por trabalhos voluntrios, vivem em prdios abandonados e lutam ferrenhamente pela morte do capitalismo, pela proteo ambiental e pelo fim da tortura aos animais. Evitamos ganhar dinheiro, gastar dinheiro, por acreditarmos que o capitalismo imoral, diz ele. Tentamos viver de uma forma que no sustente este sistema. H onze anos adepto do movimento, Adam sonha com um mundo, a esta altura, quase impossvel. Sua fala ininterrupta e imperativa, apesar de contar verdades e estatsticas assustadoras sobre a fome mundial, os desmatamentos e o destino do planeta. No tenho cartes de crdito, carro, ou qualquer bem. Minha nica despesa manter minha bicicleta. No preciso consumir o que a sociedade me impe, diz ele, que se transformou num porta-voz do movimento em Nova York. A cultura do desperdcio o que mais revolta os freegans. Segundo um estudo do departamento de antropologia da Universidade do Arizona, cerca de 14% de comida consumida por uma casa nos Estados Unidos, vai para o lixo. Uma famlia de quatro pessoas joga fora 600 dlares por ano em alimentos. Isso inclui produtos frescos e dentro da validade. (De acordo com o Instituto Akatu para o Consumo Consciente, um tero dos alimentos comprados pelos brasileiros vai direto para o lixo. Este foi o tema da campanha lanada pela ONG no incio deste ano). Outro agravante a supervalorizao da mo-de-obra no pas que torna mais barato jogar uma roupa rasgada fora, do que contratar uma costureira. O mesmo vale para mveis, computadores ou eletrodomsticos. Tudo acaba no mesmo destino: o lixo. Na cidade do seriado Sex and the City, a meca do consumo, 1,5 milho de pessoas vivem na pobreza 34% delas tem de optar entre comer e pagar aluguel. A contradio tamanha: a mesma cidade produz um lixo slido de quase trs quilos por pessoa diariamente. So caixas, embalagens, garrafas, casacos, brinquedos e at celulares em bom estado. E por isso, que Nova York tem se tornado o paraso freegan. Montei meu apartamento inteiro com mesas, espelhos e cadeiras que encontrei na rua, diz a americana Dina Netra, me de um adolescente. As pessoas no tm tempo de lidar com o que no querem, diz ela, que aumentou sua coleo de vinil vasculhando as caladas. Dina no est sozinha. Certa vez, encontrei uma caixa com mais de 20 CDs e DVDs novssimos, numa das regies mais nobres da cidade. Eram restos de um fim de namoro, conta Carlos Silva, um carioca que vive em Manhattan, e que tambm j resgatou uma pia nova em folha jogada em frente a um prdio. Para mudar a mentalidade e hbitos da populao, os freegans promovem workshops de conserto de bicicletas, de plantao de hortas, de reciclagem de plsticos, de corte e costura.