• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Cientistas brasileiros anunciam plstico feito a partir de frutas
País: Brasil
Fonte: http://www.ciclovivo.com.br/noticia.php/2342/cientistas_brasileiros_anunciam_plastico_feito_a_partir_de_frutas/
Data: 11/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.ciclovivo.com.br/noticia.php/2342/cientistas_brasileiros_anunciam_plastico_feito_a_partir_de_frutas/
Curiosidade (texto):
Pesquisadores da Universidade Estadual de So Paulo (Unesp) anunciaram na ltima semana uma novidade na fabricao de plstico. A alternativa encontrada por eles elimina o uso de petrleo e tem as frutas como suas principais matrias-primas. Segundo eles, as fibras retiradas de banana, abacaxi ou casca de coco podem ser transformadas em um material mais resistente do que o plstico feito atualmente, e baseado em fontes totalmente sustentveis. O processo tem como fundamento a obteno de nanocelulose, proveniente de frutas e vegetais. Para isso, os cientistas usam um equipamento que promove uma espcie de cozimento das folhas e caules de plantas, juntamente com alguns elementos qumicos. O resultado desse processo so as nanofibras, que depois so transformadas no bioplstico. Em declarao feita ao portal Terra, o engenheiro agrnomo e lder do estudo, Alcides Leo, explicou que a novidade pode ser aplicada a diversas utilidades. Inicialmente o plstico deve ser usado na indstria automobilstica. Porm, o material tem muito potencial para beneficiar tambm a indstria mdica, na fabricao de prteses e pinos, e at mesmo na rea militar, utilizando-o em coletes prova de balas e capacetes militares. Por ser 30% mais leve e at quatro vezes mais forte que o plstico comum, o novo material deve resultar em muitas vantagens. No setor automobilstico, por exemplo, peas de carros mais leves resultam em economia de combustvel e consequente reduo nas emisses de gases de efeito estufa. Outra boa notcia o fato de que o plstico pode ser feito a partir dos restos de frutas que seriam descartados em aterros ou direcionados compostagem. Os gastos com esse processo ainda no foram totalmente fechados, mas os pesquisadores acreditam que em at dois anos a indstria automobilstica j estar fazendo uso do bioplstico. Com informaes do Portal Terra.