• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Destinaes inventivas para os velhos Monitores de tubo CRT
País: Brasil
Fonte: http://www.blogpaedia.com.br/2009/06/destinacoes-inventivas-para-os-velhos.html
Data: 3/2012
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.blogpaedia.com.br/2009/06/destinacoes-inventivas-para-os-velhos.html
Curiosidade (texto):
O monitor de computador CRT significa que ele possui um cathode ray tube, ou seja, tubo de raios catdicos que tambm atende pelo nome de cinescpio. Na realidade, ele uma grande vlvula eletrnica vcuo que trabalha com tenses mortais de 10.000 a 40.000 volts. Com a vulgarizao das novas tecnologias de monitores ultra-finos, os monitores CRT se tornaram um trambolho que todos querem se livrar. Porm, a surge o problema gravssimo da disposio, pois um dos usos que podemos dar ao nosso velho tubo e jog-lo por a, como este imbecil da foto abaixo fez, que tornou seu monitor um lixo txico. Um monitor pode conter mais de 1000 diferentes tipos de materiais, incluindo solventes clorados, bromatos retardantes de chama, PVC, metais pesados, etc. Somente o tubo CRT contm elevadas doses de chumbo, mercrio e cdmio. Ento, o simples descarte do lixo eletrnico na natureza um ato de vandalismo contra a humanidade inteira. A melhor poltica ecolgica fugir do descarte incentivado pela indstria eletrnica. Por que devo descartar um monitor em perfeito funcionamento? Meu velho monitor Samsung 753DFX de 17 foi destinado a um computador Pentium IV que serve de servidor de impresso, servidor de backups e operador do scanner. Meu outro computador mais antigo doei para uma famlia pobre que tem duas moas estudando na universidade e no tinham a mnima perspectiva de usar um computador. Ento, este o uso mais ecologicamente correto: usar, usar e usar at o fim, evitando assim o descarte suprfluo. Em caso de necessidade real de upgrade de tecnologia, antes de simplesmente colocar o lixo os nossos gadgets ultrapassados, resta-nos procurar do-los a quem precisa e que talvez nunca tenham chance de comprar. Por: Isaias Malta.