• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Estudo mostra que gerao de resduos slidos cresce seis vezes mais do que a populao brasileira
País: Brasil
Fonte: Revista Meio Ambiente Digital
Data: 2/2013
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://rmai.com.br/v4/Read/670/estudo-mostra-que-geracao-de-residuos-solidos-cresce-seis-vezes-mais-do-que-a-populacao-brasileira.aspx
Curiosidade (texto):
Segundo dados do Panorama dos Resduos Slidos no Brasil, estudo realizado pela Abrelpe Associao Brasileira de Empresas de Limpeza Pblica e Resduos Especiais e divulgado no dia 26 de abril de 2011, durante o Frum Brasileiro de Resduos Slidos, o Brasil produziu quase 61 milhes de toneladas de resduos slidos urbanos (RSU) em 2010, o que significa uma mdia de 378 kg de lixo por ano para cada brasileiro. Este volume 6,8% superior ao registrado em 2009 e seis vezes superior ao ndice de crescimento populacional urbano apurado no mesmo perodo. O estudo apresenta o mais completo raio-X do setor e traz os dados mais atualizados do Pas, com destaque para as regies geogrficas e cada um dos estados da federao, constituindo-se em um verdadeiro mapa do Brasil em termos da gerao, coleta, tratamento e destinao final dos resduos slidos urbanos. A publicao apontou que, do total de 61 milhes de toneladas de RSU gerados no Brasil, 51 milhes de toneladas foram coletadas pelos servios pblicos de limpeza urbana. Houve um crescimento de 7,7% no volume coletado, o que indica um aumento na cobertura dos servios de coleta, rumo sua universalizao., comenta Carlos Silva Filho, diretor executivo da Abrelpe. A partir das informaes divulgadas, tambm foi possvel perceber que, em termos percentuais, houve uma ligeira melhora na destinao final dos resduos slidos urbanos: 57,6% do total coletado tiveram destinao adequada, sendo encaminhado a aterros sanitrios, ante um ndice de 56,8% no ano de 2009. Ainda assim, a quantidade de lixo com destinao inadequada permanece muito alta. Quase 23 milhes de toneladas de resduos seguiram para lixes e aterros controlados no ano passado, em comparao a 21,7 milhes em 2009, ressalta o diretor executivo ao acrescentar que esse cenrio traz considerveis danos ao meio ambiente, pois os lixes e aterros controlados no tm qualquer mecanismo adequado de disposio e armazenamento do lixo e apresentam riscos de contaminao do solo e da gua. No que se refere reciclagem, permanece a tendncia de crescimento das iniciativas de coleta seletiva, mas ainda de forma muito lenta. O estudo mostrou que 57,6% dos municpios brasileiros afirmam ter iniciativas de coleta seletiva, em comparao a 56,6% no ano anterior. Embora a quantidade seja expressiva, importante considerar que em muitos casos tais iniciativas resumem-se disponibilizao de pontos de entrega voluntria populao ou na simples formalizao de convnios com cooperativas de catadores para a execuo dos servios, salienta o diretor executivo da Abrelpe. Ele acrescenta ainda que h diferenas regionais significativas. No Sudeste, o percentual de cidades com coleta seletiva de quase 80%, enquanto que no Centro-Oeste no chega a 30%. A principal concluso do Panorama 2010 a de que necessria a adoo imediata no Brasil de um sistema integrado e sustentvel de gesto de resduos slidos, para fazer frente ao crescimento desenfreado na gerao e para garantir um destino adequado totalidade dos resduos. A modernizao do setor por meio de novos sistemas e tecnologias se faz necessria para que os objetivos da PNRS sejam alcanados, recomenda o diretor executivo da Abrelpe. O sucesso tambm est vinculado a uma poltica mais clara de incentivos e estmulos, tanto do governo federal como dos governos estaduais, para os municpios que, por sua vez, devero buscar solues conjuntas e regionalizadas, por meio dos consrcios pblicos. Alm disso, as solues devem ser estruturadas com uma perspectiva de longo prazo e plena adequao ambiental, o que demanda investimentos, que podem ser supridos com a adoo do modelo de Parcerias Pblico-Privadas, completa. Coleta de resduos de construo e demolio cresce 8,7% e preocupa De acordo com a edio 2010 do Panorama dos Resduos Slidos da Abrelpe, os municpios brasileiros coletaram cerca de 31 milhes de toneladas de resduos de construo e demolio (RCD) no ano passado, 8,7% a mais do que em 2009. Trata-se de um dado preocupante, j que as quantidades reais so ainda maiores, visto que os municpios em geral coletam somente os RCD abandonados ou indevidamente lanados em logradouros pblicos. Isso porque a responsabilidade pela coleta e destinao final desse tipo de resduo do gerador, alerta Silva Filho. Mais de 71% dos resduos slidos urbanos da regio Centro-Oeste tm destinao inadequada Dados da nova edio do Panorama dos Resduos Slidos no Brasil da Abrelpe Associao Brasileira de Empresas de Limpeza Pblica e Resduos Especiais mostram que a situao do lixo nessas trs regies do Pas ainda muito alarmante, principalmente no tocante destinao dos mesmos. Em 2010, das quase 14 mil toneladas de resduos slidos urbanos (RSU) coletados por dia no Centro-Oeste, 71,2% tiveram como destino final os lixes e aterros controlados. No Nordeste, foram coletadas diariamente mais de 38 mil toneladas, e o percentual de destinao inadequada chegou a 66%, enquanto que no Norte 65% das 10,6 mil toneladas dirias no foram destinadas adequadamente. Se compararmos com os dados de 2009, apesar de essas regies terem ampliado, em mdia, em mais de 10% a destinao final adequada dos resduos urbanos, enviando-os para aterros sanitrios, a quantidade de lixo encaminhado para lixes e aterros controlados, ou seja, para destinos irregulares, ainda extremamente significativa, o que resulta em srios prejuzos ao meio ambiente, alerta Carlos Silva Filho, diretor executivo da Abrelpe. Ele ressalta que tambm preocupa muito o volume de lixo que sequer coletado no Nordeste: so quase 12 mil toneladas por dia. Nas outras duas regies, Sudeste e Sul, o cenrio mais positivo, mas ainda no o ideal e nem aquele previsto pela Poltica Nacional de Resduos Slidos. Das 92 mil toneladas coletadas diariamente em So Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Esprito Santo, 28,3% seguem para lixes e aterros controlados. Nos trs estados do Sul, que juntos coletaram quase 19 mil toneladas por dia em 2010, o percentual de RSU que tm destino inadequado de 30,3%. A regio Sudeste continua respondendo por mais da metade dos RSU coletados no Brasil, com 53,1%. Em seguida, vem o Nordeste, com 22%; o Sul, com 10,8%; o Centro-Oeste, com 8%; e por ltimo o Norte, com 6,1%. Nas capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes foram coletadas 70,8 mil toneladas de RSU por dia, o equivalente a 1,2 kg por habitante nmero superior mdia nacional per capita , que atingiu 1,08 kg/hab/dia. A gerao per capita ainda maior no Sudeste, onde foi registrado um ndice de 1,288 kg/hab/dia. J os brasileiros que menos produzem lixo so os que vivem no Sul, regio cuja gerao per capita em 2010 foi de 0,879 kg/hab/dia, conclui Silva Filho. Mais informaes: www.abrelpe.org.br