• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: As caladas de borracha a partir de pneus reciclados em Washington
País: Brasil
Fonte: Blog Carol Daemon
Data: 9/2013
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://caroldaemon.blogspot.com.br/2013/04/as-calcadas-de-borracha-partir-de-pneus.html
Curiosidade (texto):
O Brasil descarta anualmente em mdia 30 milhes de pneus usados que, alm de serem fabricados a partir da borracha (polmero oriundo de prospeco de petrleo), deixam um passivo ambiental caro. As estimativas chegam a 600 anos at ele virar p. Alm disso, quando queimado ao ar livre, o pneu solta uma fedorenta fumaa negra, que obviamente poluente. No leito dos rios, eles atrapalham o fluxo natural das guas. E jogar pneu fora, em qualquer lugar, depois de recauchut-lo vrias vezes, parece ser uma prtica indiscriminada. Apesar de no haver um dado oficial ou sistematicamente pesquisado, as estimativas so de 30 milhes de pneus jogados por ano. De qualquer modo, somente na limpeza do rio Tiet, entre 2002 e 2006, 120 mil pneus foram encontrados jogados nas guas poludas do rio paulista. Alis, os pneus cheios de gua foram considerados os grandes demnios da poca da dengue. Uma soluo inteligente, alm de reduzir o nmero de carros nas ruas (atravs de transporte coletivo de qualidade) justamente transformar os pneus em calada, como j est sendo feito em Washington (EUA), leia melhor abaixo. Para lembrar sempre: O Brasil o nico pas do mundo que transporta ferro e ao em caamba de caminho. Nossos caminhoneiros, ou carreteiros, trabalham por empreitada, sem carteira assinada, aposentadoria ou plano de sade. Dobram jornadas, a base de estimulante, em estradas esburacadas e veculos muitas vezes no vistoriados. A garrafa quica e no quebra. Os ps sentem a diferena: o cho est mais macio. A prefeitura de Washington est instalando caladas de borracha na cidade. Investiu US$ 60 mil nos ltimos oito meses. Se o projeto-piloto continuar a dar certo, vai tomar conta da capital americana. A cidade das rvores, como conhecida nos Estados Unidos, est cuidando com carinho do ttulo, trocando o cimento pelo piso emborrachado em torno das rvores, para proteger as razes e acabar com as caladas quebradas. O cimento no permite que o ar e a gua passem para o solo. Por isso, as razes crescem para cima, em busca de alimento, e acabam empurrando e quebrando a calada. Todo ano, a prefeitura tem que trocar blocos inteiros, quebrar o cimento e refazer tudo. Somente com os consertos, gasta cerca de US$ 5 milhes anualmente e ainda tem que se defender de processos na Justia, porque as pessoas tropeam, se machucam e exigem indenizao. Entre as placas de borracha, existe espao suficiente para permitir a passagem de ar e de gua. Como elas so maleveis, tambm se adaptam movimentao das razes. O engenheiro da prefeitura Wasi Khan acrescenta outra vantagem do projeto: as placas so feitas de pneus reciclados, material que ocupa os depsitos de lixo e preocupa as autoridades. Cada placa, que amortece a caminhada, significa um pneu de borracha a menos nos lixes. Mas o preo ainda um problema. O revestimento novo custa trs vezes mais do que o antigo. A vantagem vir a longo prazo. A calada deve durar o triplo do tempo. A instalao das placas de borracha super-rpida, porque elas se encaixam umas nas outras com pinos que vo em orifcios. Alm do mais, um trabalho simples, porque elas so bem mais leves do que qualquer material de concreto. Elas tambm so reversveis e no queimam com pontas de cigarro. Vantagens econmicas e ecolgicas parte, uma moradora que testou a novidade diz que as rvores esto levando vantagem. Ela gostaria que a calada inteira fosse mais macia. Nos Estados Unidos, 86% dos pneus velhos so reciclados fazendo caladas ou asfalto. Uma tecnologia que est dando os primeiros passos no Brasil. Cada quilmetro de estrada pavimentado com asfalto de borracha pode significar at 7 mil pneus a menos nos lixes.
Ilustrao: