• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Ou acabamos com o lixo ou o lixo acaba conosco
País: Brasil
Fonte: Setor Reciclagem
Data: 12/2013
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.setorreciclagem.com.br/3rs/ou-acabamos-com-o-lixo-ou-o-lixo-acaba-conosco
Curiosidade (texto):
H muito tempo atrs, os resduos gerados pelo homem eram basicamente excrementos. Posteriormente, com o incio da atividade agrcola e de produo de ferramentas de trabalho e de armas, surgiram outros tipos de resduos. Ainda assim eram provenientes de produtos de origem natural (estacas, barro, couro, etc.). Portanto, a sua disposio no meio no causava grandes impactos ambientais. Alm disso, a quantidade descartada era pequena. Atualmente, os produtos feitos pelo homem passam por tantas transformaes e so gerados em tamanha quantidade que no podem ser degradados pela natureza em tempo hbil. Reciclagem significa dar um novo ciclo de vida a algo que j existe. O homem se viu na necessidade de reciclar, pois os problemas gerados pelo acmulo de lixo so muitos: - Se o lixo constantemente jogado em rios ou crregos, vo se acumulando a ponto de no permitir o fluxo da gua para locais onde o rio canalizado. Isto resulta nas enchentes; - O lixo exposto atrai inmeros animais. Os primeiros a aparecer so bactrias e fungos, fazendo seu fantstico papel na natureza. O cheiro da decomposio se alastra com o vento e atrai outros organismos, como baratas, ratos, insetos e urubus, que alm de se nutrirem a partir da matria orgnica presente no lixo, se proliferam, pois o local tambm lhes oferece abrigo. Estes animais so veiculadores (vetores) de muitas doenas, como a febre tifide, a clera, diversas diarrias, disenteria, tracoma; - Quando o lixo se acumula e permanece por algum tempo no solo, comea a ser decomposto por bactrias anaerbicas, resultando na produo de chorume, que 10 vezes mais poluente que o esgoto. Isto por que o chorume dissolve substncias como tintas, resinas e outras substncias qumicas e metais pesados de alta toxicidade, contaminando o solo e impedindo o crescimento das plantas, ou fazendo com que estas substncias se acumulem na cadeia alimentar; - Quando chove, o solo se torna mais permevel e os lquidos que saem do lixo podem chegar at os lenis freticos e guas subterrneas (processo conhecido como lixiviao), poluindo guas de rios que servem de habitat para inmeras espcies e fonte de gua para muitas outras, inclusive o homem. A poluio pelo lixo pode chegar at o oceano atingindo mais e mais espcies, causando considervel desequilbrio ecolgico; - Mesmo que os resduos slidos no sejam queimados, o material orgnico em decomposio gera, alm do chorume, gs metano (CH4) e outros gases (como o gs sulfdrico), que causam odores desagradveis, escurece a pintura dos edifcios vizinhos e se torna explosivo quando colocado em um depsito prximo ou outro espao fechado. Alm disso, algumas pessoas podem vir a desenvolver doenas respiratrias; - muito comum o lixo ser queimado para diminuir o volume, evitando uma aparncia desagradvel e a proliferao dos vetores. A queima de qualquer material libera CO2 (gs carbnico) na atmosfera, gs txico em grandes quantidades (o que j acontece devido emisso por fbricas e carros). Alm deste, outros gases, tambm altamente txicos, so liberados na atmosfera quando o lixo queimado cu aberto; - Com a incinerao, os problemas como doenas, quantidade e volume excessivos, alguns problemas de toxicidade e m aparncia so amenizados, mas ainda assim necessrio destinar adequadamente o que sobrou desta queima (escrias e cinzas) para evitar outros problemas, pois os resduos ainda oferecem risco potencial ao ambiente. Durante a incinerao, os resduos so potencialmente perigosos: O plstico o pior deles. Podem-se formar, com a incinerao, cidos halogenados a partir das molculas de cloro presentes em alguns plsticos (como o PVC) que so responsveis, junto com outras substncias poluentes, pela acidificao de guas e de solos e pela sntese de dioxinas e furanos. Assim, para que este sistema seja eficiente, necessrio um sistema de tratamento rigoroso de gases (o que tem um custo muito elevado e, portanto, no muito praticado). - O acmulo de lixo na paisagem traz problemas de ordem esttica. J pensou em morar em um bairro prximo a um lixo? As reas prximas a lixes ou at mesmo aterros sanitrios perdem seu valor monetrio; - Alm disso, o acmulo de lixo em determinada regio impossibilita o uso do espao para outras finalidades (cada tonelada de lixo solto, isto , sem sofrer compactao, ocupa um volume entre 3 e 5 metros cbicos). - Quanto mais lixo gerado, maiores so os gastos da prefeitura e do governo com os servios necessrios para a manuteno de uma cidade ou pas. Em uma cidade, os gastos pblicos para lidar com os resduos so espantosamente altos. Enquanto isso, os gastos com a sade, educao e outros servios fundamentais parecem estar sendo insuficientes. Uma vez "resolvidos" os problemas com o lixo, muitos problemas como o de abastecimento, da sade e do desemprego tambm poderiam ser amenizados: - a diminuio do desperdcio poderia fazer com que alimentos, utenslios e outros bens fossem mais bem distribudos para a populao - as doenas causadas pelo lixo iriam diminuir se este fosse destinado adequadamente; - poderiam ser criados novos empregos relacionados gesto dos resduos urbanos se ambos a populao e o Poder Pblico se preocupassem e se envolvessem mais com esta questo. Assim, este assunto de extrema importncia na busca do DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL.