Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Catadores
País: Brasil
Fonte: Jornal do Brasil-2/6/2001
Data: 6/2001
Curiosidade (texto):
Catar lixo no fcil FREI BETTO [02/JUN/2001] Cerca de 1.500 catadores de papel de todo o Brasil estaro reunidos de amanh a quarta-feira, em Braslia, no seu primeiro congresso nacional. No dia 7, haver a Marcha Nacional da Populao de Rua, em busca da conquista de seus direitos. A iniciativa do Frum Nacional de Estudos sobre a Populao de Rua, em parceria com a Unicef, a CNBB e a Critas. Atuante desde 93, o Frum procura dar visibilidade ao fenmeno social da populao de rua, apoiando experincias organizativas e promovendo encontros e seminrios nacionais de moradores de rua e catadores de papel. A luta dos catadores j tem histria. Essa gente que vemos na rua, carregando fardos enormes ou puxando carrinhos de mo repletos de papis, uma categoria consciente de seus direitos. Cada vez mais organizados em todo o Brasil, os catadores j conseguem romper com os atravessadores, em especial os depsitos que compram material que eles recolhem para revender s indstrias de reciclagem. Ao quebrar a relao individualizada catador-depsito, os catadores instauram um ciclo de produo, o que lhes exige conhecer e dominar todo o processo de trabalho: da coleta separao, da prensagem estocagem, da comercializao ao investimento da renda. Empenham-se tambm em articular poltica e tecnicamente a importncia da coleta seletiva e da reciclagem, destacando no s sua importncia ambiental, mas tambm as dimenses social, econmica e cultural presente nesse projeto. Catar lixo no fcil. A maioria da populao ignora o impacto ambiental contido no trabalho de coleta e separao do lixo. Graas aos catadores, mananciais deixam de ser contaminados, produtos txicos so isolados, matrias-primas reaproveitadas. Os catadores desejam no s obter renda propiciada pela coleta seletiva, mas lograr que a reciclagem seja encarada como valor cultural positivo, de importncia capital para a preservao do meio ambiente. So estratgias para subverter a identidade negativa do trabalhador da catao, propiciando a sua incluso social. No querem ser vistos como mendigos ou rebotalhos sociais. O objetivo do congresso de Braslia identificar e articular as experincias regionais e estaduais, de forma a constituir um movimento nacional, que evidencie o catador de papel-reciclador como agente autnomo da limpeza urbana e produtor de matrias-primas reciclveis, e erradicar o trabalho infantil nos lixes. Milhares de crianas que se encontram fora da escola buscam, no lixo, o meio de sobrevivncia familiar. Os catadores esto tambm interessados em capacitao profissional, cursos e atividades ligadas aos temas cooperativismo, educao ambiental, sade e segurana no trabalho, gesto de negcios, informtica, assuntos jurdicos, bem como acesso educao formal bsica, sobretudo alfabetizao. Querem fortalecer e articular parcerias junto ao poder pblico, de modo a garantir infra-estrutura para coleta, triagem e beneficiamento dos materiais etc.. um sonho deles que se aprimore a coleta seletiva e que o trabalho que exercem seja facilitado por residncias e comrcio, pr-selecionando o lixo. Desejam ser reconhecidos legalmente como categoria profissional, includos em programas municipais de coleta seletiva, e obter a criao de linhas de financiamento especficas para cooperativas-associaes de catadores e a criao de mecanismos (tributrios etc.) que incentivem a indstria nacional da reciclagem. O ministrio do Meio Ambiente acaba de destinar assento para os catadores no Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente). A CNBB espera que, na prxima semana, uma comisso de catadores seja recebida pelo presidente da Repblica e por outras instncias federais. Frei Betto escritor, autor de Alucinado som de tuba, e assessor da Central de Movimentos Populares. Copyright 1995, 2000, Jornal do Brasil. proibida a reproduo total ou parcial do contedo do JB Online para fins comer