Textos e Trabalhos Ténicos

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:









Encontrado(s) 3 Trabalho(s) Técnico(s) no assunto RECICLAGEM DE LODO

Clique para acessarCaracterizao de lodo de estao de tratamento de esgoto com vistas ao reso na indstria cermica

Idioma: Portugus
Assunto: Reciclagem de lodo
Resumo: A disposio do lodo de esgoto um problema comum em vrias comunidades no Brasil e no
mundo. O aproveitamento dos lodos de estaes de tratamento de esgotos para uso como
materiais alternativos, inclusive incorporao em materiais de construo, no novo e tem dado
certo em vrios pases do Primeiro Mundo. Entretanto, para haver uma utilizao ambientalmente
segura e consciente do lodo, faz-se necessrio sua caracterizao para avaliar se a incorporao
trar ou no prejuzos ao novo "produto". Nesse sentido, o presente trabalho tem como finalidade
caracterizar dois tipos de lodo visando sua incorporao na fabricao de blocos cermicos de
vedao. Os lodos caracterizados foram: 1) lodo procedente da ETE do Campus Central da
Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (lodo aerbio) e; 2) lodo procedente do
sistema de tratamento de resduos de tanques-spticos (lodo anaerbio), ambos situados no estado
do Rio Grande do Norte. Foram coletadas amostras de cada tipo de lodo para determinao dos
seguintes parmetros: teor de slidos, teor de matria orgnica, densidade real, granulometria,
limites de consistncia, anlises qumicas, mineralgicas, microbiolgicas e de metais. Uma
concluso importante, baseada nas experincias de incorporao do lodo em escala real, refere-se
ao seu teor de umidade, verificado atravs do valor de teor de slidos, que se mostra como um
fator limitante para a incorporao de lodo em maiores propores. Quanto aos aspectos
microbiolgicos, estes no implicam em riscos sanitrios quanto a utilizao dos lodos como
matria prima da indstria cermica, visto que as operaes inerentes atividade e as altas
temperaturas dos fornos, minimizam os riscos oriundos do reso proposto. A pesquisa se enquadra
na Rede de lodos 4 do PROSAB com financiamento da FINEP

Clique para acessarCaracterizao de resduo de estaes de tratamento de gua (ETA) e de esgoto (ETE) e o estudo da viabilidade de seu uso pela indstria cermica

Idioma: Portugus
Assunto: Reciclagem de lodo
Resumo: As estaes de gua (ETA) e de esgoto (ETE) aps realizarem seus respectivos processos de purificao e
tratamento, geram um volume muito grande de resduos. Esses resduos so chamados de lodo e apresentam
composio variada. Este estudo visa primeiramente a caracterizao fsica, qumica e mineralgica destes
resduos, com a finalidade determinar a possibilidade de seu uso na produo de tijolos. Para atingir este
objetivo foram realizados ensaios tecnolgicos para determinar: retrao linear, absoro de gua, porosidade e
massa especfica aparente e ensaios de resistncia flexo. Os resultados obtidos mostram que estes lodos
apresentam concentrao de metais pesados inferiores aos limites recomendados pelos rgos de fiscalizao
ambiental. Em geral, a adio destes materiais massa cermica piora suas propriedades, entretanto, os valores
obtidos para as propriedades tecnolgicas ainda permanecem dentro dos limites aceitveis para a produo de
tijolos, dependendo da temperatura de queima e da concentrao na mistura

Clique para acessarUso de lodo de ete como matria prima para fabricao de tijolos na regio de Au/RN/Brasil

Idioma: Portugus
Assunto: Reciclagem de lodo
Resumo: O presente trabalho se enquadra dentro da Rede de pesquisa 4 do PROSAB, sobre alternativas de
uso de lodo, tendo como objetivo a fabricao de tijolos cermicos com incorporao de lodo como
matria prima. A pesquisa foi realizada, utilizando-se lodo procedente da ETE CAMPUS UFRN,
localizada no Campus Central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, zona sul
da Cidade de Natal - RN e argila oriunda do municpio de A/RN, a 206 Km da Capital. Foram
realizados ensaios de resistncia compresso, absoro d'gua, retrao linear e perda de
massa ao fogo nos tijolos confeccionados em escala real (com adio de lodo) e em tijolos de
referncia. Os resultados dos ensaios laboratoriais demonstraram que a incorporao de lodo na
massa padro no afetou significativamente as caractersticas de absoro d'gua, retrao linear,
perda de massa e resistncia mecnica. Os tijolos no apresentaram mudana na tonalidade com a
introduo do lodo